Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Reserve seu hotel online

 

 

Você está aqui

SANTIAGO/CHILE – ESTAÇÕES DE ESQUI (como chegar)

  • Total de visitas: 1304746
  • Unique Visitors: 201025
  • Registered Users: 3266
  • Last Registered User: kerriewest51854230
  • Published Nodes: 115
  • Your IP: 54.158.198.141
  • Since: 02/27/2014 - 13:02

Ola viajantes…tenho o prazer de informar que já esta aberta, oficialmente,  a temporada de neve no Chile de 2013. Isso mesmo: já da pra esquiar porque as recentes nevascas trouxeram 80 cm de neve esquiável e a estação de Valle Nevado abriu nesta última sexta-feira, dia 07.06.2013. F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O.

No site da principal estação, www.vallenevado.cl é possível constatar referida informação. Então...sendo oficial, vamos aproveitar!!!

 Começaremos pelo básico.

As estações mais faladas de Santiago estão na montanha conhecida como a região dos Três Vales dos Andes: a primeira e de mais baixa altitude é Farellones, e a mais simples também. Depois tem El Colorado, La Parva e a mais alta e bem estruturada, Valle Nevado.

Mas antes de decifrar cada uma delas, preciso explicar como chegar à montanha.

Na primeira vez que fui, contratamos aqueles pacotes turísticos que os hotéis e empresas de turismo oferecem (aff!!!). AlÉm de não ter neve, a não ser nos cumes das montanhas, pois eles não foram suficientemente honestos para dizer isso, achei péssimo.

Ditavam as regras (de férias não quero isso), não paravam de falar aqueles textos decorados e com poucas informações úteis, além de muito caro.

Mais recentemente voltei com minha família, em pleno inverno, e escolhemos a empresa Skitotal para nos conduzir e não me decepcionei.

A estrutura deles é profissional, uma empresa super conhecida e respeitada pelos Santiaguinos, muito organizada e preço bem acessível. Basta entrar nos site e conferir: www.skitotal.cl

Agora, por exemplo, na baixa estação, o transfer até o complexo de hotéis de Valle Nevado (a mais alta estação), custa $14.000 pesos chilenos (mais ou menos R$ 60,00), ida e volta por pessoa, saindo da Apoquindo, 4.900, Loja 37-46 (de metro, siga ate a estação Escuela Militar de linha 1-da linha rosa do metro, caminhe em direção a la cordillera a mais ou menos três quadras e logo vera varias vans brancas com a logomarca da empresa-todo mundo conhece). Mas eles também podem pegar no hotel, pagando pouca coisa a mais.

Atenção: o jeito mais fácil de converter pesos chilenos para o real é remover os três últimos dígitos e depois multiplicar por 4 (quatro). A conta não é exata mas ajuda muito. E mais, “QUEM CONVERTE NÃO SE DIVERTE”!!!

Ah!!! A Skitotal também aluga roupas impermeáveis (imprescindíveis para quem vai esquiar ou brincar na neve), bem como os equipamentos – esquis e snow, vendem os tickets do local, tanto para aqueles que querem apenas brincar na neve fazendo bonecos e passear de teleférico, como para os que irão se aventurar na neve, dando acesso também aos teleféricos e lefts.

Uma terceira opção, apesar de beeeeeeem mais cara, é contratar um táxi ou Van indicado no próprio hotel (tem que ter recomendação) e combinar o passeio do jeito que você preferir, passando por todas as estações para conhecer ou simplesmente uma delas para se jogar na neve e curtir muuuito. A comodidade de sair e voltar na hora que quiser, alem da privacidade...tem seu valor, e não preço! Mas, enfim...cada um tem um jeito e preferências!

Uma querida amiga Liza Monte Alegre, está em Santiago nesta semana com seu maridinho e escolheu esta opção e, claro, repassou informações atualizadíssimas (adoooooro). Por $ 29.000 pesos cada, fez o transfer numa Van particular com outras pessoas e conheceu num só dia Farellones e Valle Nevado, o que é super válido para quem não tem intenção de esquiar, como eles. Eles, claro, amaram a neve!!!

Também indico o transfer realizado pela empresa Chile Extremo, cuja sede fica na estação Farellones, onde eles tem uma hospedaria (hostel).

Conhecemos o dono naquela estação, muito gente boa, que nos apresentou sua casa e depois o contratamos como professor de snowboard. Meu irmão utilizou o serviço no ano passado e aprovou (veja a experiência dele no tópico friends pelo mundo, em que ele descreve inclusive sua hospedagem).No site da empresa, www.chilextremo.com, constam os preços dos serviços (acima).

E, por fim, a nossa escolha: alugar um carro e subir a montanha por conta própria. Sem dúvidas a melhor opção desde que você não tenha receio em dirigir por um caminho, digamos, um pouco arriscado, com muitas e muitas curvas sinuosas e, na maioria das vezes, com gelo e neve na pista, obrigando o uso de correntes nos pneus.

Mas quanto a isso não se preocupem: na estrada, ao lado do posto policial, há um local que aluga correntes (U$ 3 o dia) e auxiliam a sua colocação, dando mais aderência aos pneus e evitando derrapagens.

Quando subimos as estações, durante 04 dias seguidos, na alta temporada, não precisamos acorrentar os pneus, pois havia pouco gêlo mas...tem que estar precavido.

Aliás, apesar das curvas sinuosas, o perigo é beeeem reduzido já que até uma determinada hora do dia, geralmente às 14h, só é autorizada a subida de veículos a montanha, o que permite a utilização das duas pistas, afastando dos penhascos. Do mesmo jeito, a partir desse horário, somente é possível descer a montanha, utilizando a pista dupla neste sentido.

Ah!!! E se você precisar subir ou descer fora dos horários determinados, será necessário o auxilio dos “carabineiros”, policiais ou equipe médica que promoverá o seu translado com segurança para todos. Os chilenos são muito organizados e respeitam demais as normas estabelecidas.

Nem precisa dizer que a vista é linda né? Principalmente na volta, vendo o sol abaixar por entre montanhas cobertas de neve...uau!!! de tirar o fôlego.

Mas atenção: diante das inúmeras curvas, a maioria delas beeeeem fechadas, muita gente que sobe a montanha enjoa e ...já viu. Pode estragar o passeio.

Se você sofre desse mal, tomar um remedinho antes de subir é super aconselhável. Fora isso, é fazer uma alimentação leve antes de conquistar a montanha e preparar a câmara para “sacar” vários fotos.

As pessoas que fazem o transfer já estão acostumadas e sempre dão umas paradinhas estratégicas para todos se acostumarem com a altitude e não ter enjôos...no percurso vimos vários carros parados nos acostamentos e...ecaaaaaaaa!!!!

O percurso dura cerca de uma hora e meia, pois a velocidade média tem que ser baixa, num total de 64 km.

Ah! Também é possível chegar de helicóptero a montanha, num vôo que dura mais ou menos 20 minutos e com a garantia de fotos incríveis dos Andes. O custo também é impressionante: U$ 850,00 por ate seis pessoas (informação do site www.folha.uol.com.br). Contato: oo.xx.56.2.206-0027. Aconselhável para os mais abastados e apressados.

Reserve o dia inteiro para esse passeio, mesmo que você vá apenas para conhecer a neve...super recomendo.

No mais...é só aproveitar!!! E se o dia estiver ensolarado, com o céu azul contrastando com a paisagem inteiramente branca...certamente será inesquecível.

Good trip e enjoy!

Categorias: 
Meus destinos

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para testar se você é um humano ou não para prevenir envios automáticos.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.