Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Reserve seu hotel online

 

 

Você está aqui

Jalapão-Tocantins-BRASIL (por Karine Barbosa/SE)

  • Total de visitas: 2349971
  • Unique Visitors: 278638
  • Registered Users: 3784
  • Last Registered User: snackshomeplate
  • Published Nodes: 124
  • Your IP: 34.204.176.125
  • Since: 02/27/2014 - 13:02

Olá viajantes... vou trazer para vocês um relato de uma amiga louca por viagem que, assim como eu, AMA VIAJAR PELO BRASIL e divulgar nossas riquezas e paraísos. Dessa vez, o destino dela foi um lugar quase desconhecido, com pouca estrutura porém, surpreendente: JALAPÃO.

Seguem as dicas de Karina Barbosa, que chegou hoje desse destino incomum. Se você é aventureiro, gosta de natureza e paisagens incríveis, pode começar a programar a viagem ao Tocantins, no norte do nosso País.

 

Nossa viagem começou em Aracaju, onde após duas horas de espera para conexão em Guarulhos, e mais duas horas de voo, chegamos em Palmas/Tocantins.

Alugamos carro 4x4, que é o recomendado! Porém existem várias empresas especializadas no Jalapão que já pode pegar no aeroporto de Palmas e começar a aventura com mais tranquilidade.

Como chegamos na hora do almoço, seguimos até a Cabana do Lago, que oferece comida local (peixes de água doce) e vale muito a pena! Um tucunaré é muito bem-vindo para começar a trip, além da cerveja super gelada.

Somos uma família aventureira e seguimos para fazer compras - isopor, lona e corda. Infelizmente a locadora de carros não disponibiliza capa na caçamba da S10. Fica a dica @localiza! Deveria cobrar como opcional. Mas não posso deixar de elogiar a Localiza, empresa sempre top demais!!!! Somos clientes fiéis.
Pernoitamos em
Tacuaruçu. Na Serra, com temperaturas mais baixas que Palmas, esse distrito de Palmas é considerada a área de Inverno do Tocantins. Vale sim passar lá!

A pousada Aldeia da Serra é um chame a parte! Aprovadissima!!! Programa relaxante para casais, família ou amigos. Ainda dou a dica de ficar uma noite antes de voltar para casa super descansados, depois da aventura no Jalapão.

http://loucasporviagem.com.br/sites/default/files/jalapao_pousada.jpg

 

Primeiro Destino no Jalapão:Muro Alto.

Estrada razoável... no primeiro buraco os dois isopores quebraram kkkkkk risadas a parte, passamos em um armazém, compramos fita adesiva e forramos ele todo (deveríamos ter feito isso antes). Deu para salvar, pura sorte! Comprar outro seria prejuízo,  estavam cheios e pesados por isso ficaram mais vulneráveis.
Apesar de ter programado a viagem em agosto, não encontramos
vaga em pousadas na cidade Ponte Alta, então ficamos na casa da Professora Graça e Seu  Didacio (alugamos o quarto pelo Airbnb). Muito legal! Eles recebem super bem, quarto limpinho, uns queridos!!!!! Café da manhã de Dona Graça caseirinho, delicia!

http://loucasporviagem.com.br/sites/default/files/casa_de_familia_2.jpg

 
Depois de desarrumar as tralhas, fomos na Lagoa do Japonês. Banho maravilhoso e sugiro almoçar lá mesmo! Comidinha caseira delicia!!! O uso de sapatilha é quase obrigação (as pedras são cortantes). Pode alugar por lá.
Na volta tínhamos que passar na Pedra Furada que
é linda! Porém saímos tarde da Lagoa do Japonês e não deu tempo! Vacilamos mesmo! Esses são os imprevistos de andar sem guia, mas o dia foi fantástico! Valeu!
Resumo de Muro Alto: a cidade ainda não tem estrutura, um centrinho mini. Para a noite achamos uma pizzaria bem escondidinha, pizza delicia
(levamos nosso vinho).Dica de pousada: Águas do Jalapão, a mais famosinha daqui!
No final das contas, agradeci por não ter achado vaga! Achei ótima a experiência em família de hospedagem familiar!!!

Segundo Destino no Jalapão: Mateiros.

Depois de 80km de estrada de terra e pedra, bem assim, paramos da cachoeira da Velha! E o coração acelera de emoção! Coisa mais Linda! Imperdível! Cachoeira de Contemplação.

Em seguida, uma parada na Prainha do Rio Novo. Prepare as cangas, lanchinhos, cerveja, água e suco para um banho deli e um pic nic. Digamos que é uma praia de água doce sim! Relax total.

A terceira parada foi nas Dunas do Jalapão. Terceira entre aspas, porque era tanto Visu lindo que paramos pelo menos umas 5 vezes! INDESCRITÍVEL a “mesa que a chapada forma”.Que Dunas!! Areia Laranja, uma pintura no meio da parede de pedra! Vale cada minuto lá em cima.

http://loucasporviagem.com.br/sites/default/files/dunas_jalapao.jpg

Em Mateiros nos hospedamos na Pousada Panela de Ferro. Como tudo por aqui, simples, mas tem tudo que precisamos. Tem outra famosa também chamada Santa Helena, são as duas melhorzinhas! Acho que a Santa Helena é melhor.

Mateiros tb não tem estrutura, jantamos um espetinho com PF na praça por pura sorte. Tudo estava cheio, típicos do feriadão mesmo. Na noite seguinte jantamos no self service da D Rosa. Digamos que da para passar a fome. Mas não adianta exigir, Mateiros não tem muito o que oferecer.

Outro dia, fomos a Cachoeira da Formiga (R$25,0 a entrada). Linda, linda, linda! Água cristalina!!!!! E fervedouros (fenômenos naturais bem sensíveis). Gente... nosso primeiro foi o Buritizinho! É para chocar mesmo!! Que águaaaaaa! Legal desse fervedouro que eles liberam fazer churrasco, tem um rio, então a espera é tranquila, principalmente para quem está com criança. Por aqui ainda não estão estipuladas as regras como em Bonito, mas não se deve pisar na borda do poço, evitar repelente e protetor solar no mergulho. Turista consciente prerserva!

http://loucasporviagem.com.br/sites/default/files/cachoeira_pequena.jpg

Só podem entrar no fervedouros grupos de até 10 pessoas e fica 15 minutos lá! Custa R$ 20, por cabeça! Passamos o resto do dia  por ter essa liberdade de “acampar” por aqui. E tem almoço tb! Restaurante caseirinho.  Fizemos churrasco, nesse dia.

No outro dia, depois de conhecer o Fervedouro Encontro das Águas (lindo), voltamos para almoçar no Buritizinho. Almocinho caseiro delicia! R$25, por cabeça! Valeu!Além de ser perto do Buriti, as crianças amaram e pediram para voltar porque tem um balanço da árvore que cruza o rio, tipo Tharzan...diversão garantida para os adultos também.

Terceira parada: São Félix.

No caminho, conhecemos o Fervedouro do Rio Sono e o Buritis. Impossível falar o mais lindo!!! Esses fervedouros são especiais mesmo! A areia é movediça, tipo desenho animado mesmo rsrsrs muito interessante e lindos demais.  Além de afundar neles, a água joga a pessoa para cima e faz boiar. Uma sensação bem difícil de explicar...Para entrar nos fervedouros custa entre R$ 20 e R$25, e fica 15 minutos. Uma pena!! Queria mais kkkkkk no Buritis ficamos 21 minutos porque não tinha ninguém na fila, ótimo!!!

http://loucasporviagem.com.br/sites/default/files/fervedouro.jpg

O Fervedouro do Ceiça é um dos mais famosos. Paramos porém a fila estava de 2h e desistimos! Mas quem puder, deve valer a visita.
Em São Félix ficamos na Pousada São Félix do Jalapão, ótimo! Super agradável!! Simples, porém bem organizada e ampla. São Félix é bem mais cuidada que Mateiros, e tudo é mais pertinho. Acordamos e fomos para o Fervedouro Boa Vista, fantástico!!!!!! 10 minutinhos do hotel.
Depois paramos na Prainha do Alecrim. Beira de Rio, bom demais para levantar nosso “acampamento” churrasqueiro.

À noite fomos ao fervedouro do Alecrim.  Vale a experiência desse paraíso a noite.... banho maravilhoso!!!!!! E se der sorte, como nós, de não ter ninguém eles nem regulam o tempo! Ficamos por mais de 1h!! Ainda fizeram a entrada por $10, povinho massa rsrsrs!!!!!

Em São Félix jantamos em 2 lugares, pizzaria da Mirella e Rota 22. A pizzaria é simples, massinha caseira, mas é gostosinha, Mata a vontade sim! Rota 22 é uma hamburgueria! Único lugar com “charme” que vimos por aqui! Musiquinha massa, hambúrguer gourmet, super valeu!

São Félix é muito mais cuidadinha que Mateiros. Por isso aprovei essa ordem nossa, pelo menos o melhor lugar ficou por último. Fora que os passeios aqui são perto, então melhor deixar para gastar energia no início mesmo.

Rola outros passeios que não fizemos: rafting, nascer e por do sol, enfim... também é o tipo de lugar que um dia a gente repete. Viagem incrível, mais uma vez comprovando que nosso Brasil é demais!

Dar para fazer o Jalapão sem
Guia? Minha opinião: tem que ter coragem. O lugar não é bem sinalizado, tem que saber dirigir muito bem em estrada de terra, andar prevenido em caso de atolamentos ou furar algum pneu e também, como nós, em dois carros. Não tivemos imprevistos, estávamos preparados. Mas dirigir mais de 100km por dia sem ver um telhado e sem sinal de celular... precisa estar muito seguro. Viemos assim porque nosso companheiro de viagem se organizou bastante com o roteiro.

Existem várias empresas que fazem os passeios, só acho que se puder fazer exclusivo é bem mais tranquilo.  A empresa que sugiro é a Cerrado Dourado, porque tenho uma amigas que contrataram e ficaram bem satisfeitas.
Na volta, mais 130km de estrada de terra até chegar em Lagoa do Tocantins e ver um asfalto.

Jalapão, paraíso sim! Brasil!!!”

Categorias: 
Friends pelo mundo

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para testar se você é um humano ou não para prevenir envios automáticos.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.