Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Reserve seu hotel online

 

 

Você está aqui

Chile: roteiro de 07 dias com neve

  • Total de visitas: 1438796
  • Unique Visitors: 210670
  • Registered Users: 3418
  • Last Registered User: leonorafalbo86805992
  • Published Nodes: 115
  • Your IP: 54.162.164.86
  • Since: 02/27/2014 - 13:02

Olá viajantes…não é novidade nenhuma que eu amo esquiar. Então meu roteiro, claro, tem muitos dias voltados para isso, além de passeios e restaurantes fantásticos.

Quero deixar registrado também que sou apaixonada por Santiago, acho a cidade mais “européia” das Américas, com um povo educado e sempre muito gentil com os brasileiros, além da limpeza dos lugares, da segurança e organização. Tudo isso resultado do alto investimento em educação...compreensível, né?

Indico este roteiro para aqueles que estão indo pela primeira vez à capital chilena e que curtem os esportes de inverno.Divirtam-se!!!

 1º. Dia- Conhecendo Santiago.

Geralmente os vôos chegam em Santiago no final da manhã, então depois que “descarregar” as malas no hotel, esqueça a preguiça e façam um almoço rápido.

Depois, munidos de um mapa (sempre) siga até a estação de metrô mais próxima e vá até o Cerro San Cristóbal, subam pelo Funicular até a parada final (o zôo é um pouco bagunçado, mas tem muitos bichos). Lá em cima, além da vista linda da cidade, tem a imagem enorme da Virgem de Conceição (como nosso Cristo Redentor), um templo a céu aberto com lojinhas de souvenirs e lanchonete.

O ticket pode ser pago integralmente (cerro+zôo) ou para um lugar apenas.

Quando descerem, escolham o teleférico que dá uma visão geral do Cerro. Ao lado fica o Museu de Pablo Neruda, conhecida como “La Chascona”- quem gosta de poesia, vale a visita, e tem lembranças e livros - tour em inglês e espanhol em horários pré-definidos.

Numa rua em frente, onde tem várias lojas de souvenirs, tem o “restobar Locos por el deporte”, que é um barzinho bem animado para os apaixonados por “pelota” (bola)- legal para assistir jogos.

Para terminar o dia, sem pressa, siga até o restaurante Giratório, no bairro Providência e aguarde o pôr do sol por lá. Fomos uma sete da noite, ainda tava tudo claro e pudemos apreciar a cidade com sol e...de repente...as cores por trás das cordilheiras...e toda cidade iluminada. Isto compensa a falta de beleza do restrô, pelo menos para mim.

Andar pelas ruas desta capital é sempre muito tranqüilo...mas é bom não abusar!

2º. Dia-Estação de esqui-Farellones

Mesmo antes de conhecer a capital Chilena, recomendo subir a montanha rumo às estações de esqui.

Isto porque aqueles que não conhecem neve poderão saber se gostam ou não dos esportes de inverno e separar o restante dos dias de viagem. Como minha família adooooora esquiar (e meu marido curtir a neve com um bom vinho e tirando fotos nossas kkkk), separamos a maioria dos dias nas estações de esqui.

Para os iniciantes, comecem com Farellones, a estação “basiquinha”.

Aproveitem os tickets de acesso e aulas particulares mais em conta e se joguem no esqui ou snow. Também tem o tubbing, uma bóia grande que é empurrada na ladeira de neve, em pistas que lembram tobogã. Eu achei muito legal e crianças adoram.

À noite, restaurante Como Água para Chocolate.

3º. Dia -City Tour - no shopping Parque Arauco, a cada meia hora, sai ônibus Turistik (www.turistik.com.cl) que custa U$ 30 por pessoa e passa por 11 pontos turísticos pela cidade (ver mapa). Você pode escolher os locais das paradas e a cada meia hora outro ônibus passa e segue o roteiro, sem pagar mais nada.

Locais que valem a parada - Plaza das Armas, Catedral e Correio, Palácio de Governo - La Moneda (troca de guarda ás 10h em dias alternados), Cerro Santa Lucia (jardins, chafariz e em frente (atravessando a avenida) onde tem uma feirinha de artesanatos locais ótima e Mercado Municipal (o restaurante Donde Augusto é recomendado mas não quis ficar por lá diante da insistência dos garçons...aff).

Atenção: às vezes este city tour, através de vans, fica mais barato comprando nas agências aqui no Brasil -cotar preços.

À tarde, saída para conhecer a Vinícola Concha e Toro (alugar carro ou acertar com táxi ou agências locais é mais barato): é interessante, bonito e vale a pena, apesar de no inverno as parreiras estarem secas-criança odeia este passeio. Não esperem graaaande coisa pois é tudo muito turístico...

Recomendo a Vinícola Santa Rita .... pois apesar de mais cara, tem a opção de almoço e degustação de vinhos. É possível fazer o tour com guia em português (são dois horários por dia) e visitar todas as fases da produção do vinho. No final, ocorre a degustação, onde a taça é um "regalo". Tem ainda o Museu Andino (gratuito), podendo  almoçar no restaurante Dona Paula.

À noite, sigam para o Pátio Bella Vista (Pio Nono, 73, Constituicion, no bairro Providência)- centro de gastronomia, cultura, etc, onde ficam os bares, restaurantes e boites mais agitados da cidade. Adoramos o Backstage, com dois ambientes (dentro e fora), ao som de musica boa ao vivo. No dia que fomos, só rock dos anos 80...amei.

4º. Dia – El Colorado.

A segunda estação da montanha dos Vales é a queridinha dos praticantes de snowboard. Aliás, lá são realizados diversos campeonatos e as pistas “pegam fogo”.

O legal desta estação é que ao final da pista tem barzinhos onde é possível ficar bebendo um bom vinho apreciando bem de perto os esquiadores e ainda fazer fotos incríveis.

À noite, restaurante Azul Profundo.

5º. Dia – Valle Nevado.

A the best das estações por aqui. E não é à toa...a estrutura de hotéis e de restaurantes impressiona não só por sua qualidade, como também pelos preços, um pouco mais altos.

Se você pretende visitar apenas um das estações, não pense duas vezes: aqui é o lugar!!! Não se preocupe em trazer equipamentos nem roupas adequadas porque logo na entrada aluga tudo. Mas isso tem um preço, claro!!!

Como sou esquiadora apenas das pistas azuis (nível iniciante) e verdes (nível intermediário), posso dizer que não é tão fácil aprender a esquiar por aqui. A não ser que contrate instrutor particular senão...nem se aventure!

À noite, se o corpo não estiver pedindo cama, siga em direção ao  Shopping Alto de Las Condes, mais chique e com uma loja Falabella perfeita para comprar Tommy, Pólo e Lacoste.

Outra opção:

- Passeio para Vina Del Mar e Val Paraíso (conhecer o oceano pacífico). São lugares bonitos QUE VALEM A PENA, passeio de um dia inteiro. Comparem os preços nas agências brasileiras.

Outros lugares em Santiago:

Loja Paris: de departamentos em geral muito boa - bolsa, cintos....Shopping Parque Arauco: o maior da capital Chilena. Muitos restaurantes bons, lojas Paris, Falabella, etc. Supermercados: ótimos para comprar vinhos e chocolates. Avenida Alonso de Córdoba: grifes famosas como Oscar Freire, em São Paulo (vitrines lindas).

Lojas FALLABELLA-PREÇOS OTIMOS PARA COMPRAR ROUPAS MASCULINAS e de frio, CASACOS, relógios.

6º dia: Portillo (mais esqui)

No caminho oposto ás estações acima citadas, fica Portillo, a mais ou menos duas horas da capital. O caminho é liiiiindo, cheio de vinhedos e com uma pista ótima e bem sinalizada.

Depois de passarmos pelo santuário de San Felipe (imagine aguentar dois “santos” na minha casa!), e por lagos congelados no caminho, ótimos para tirar fotos e se aventurar (mas jogue pedrinhas antes para ver se ta congelado mesmo!), fomos surpreendidos por esta estação muito perfeita.

Ainda no caminho, cheio de curvas, apesar de bem menos que Valle nevado, há vários túneis onde as pistas de esqui passam por cima...e você se encanta logo com os esquiadores cruzando as pistas e fazendo manobras..UAU!!!

Fizemos um bate-volta mas fiquei com água na boca de pernoitar por lá...mas os preços das diárias me imperam. Mas se organize e fique dois dias aqui, vale a pena.

À noite, restaurante Aqui esta coco.

7º dia: Farellones e La Parva

Como estávamos de carro, no nosso último dia subimos mais uma vez a Farellones e esquiamos até a última gota de suor. Já com gostinho de saudade, almoçamos no restaurante Montanhês e brincamos muito na neve, depois subimos mais um pouco a montanha e conhecemos a estação La Parva.

Um local com muitas residências, em que tive a sensação de ser a praia dos Chilenos. Não esquiamos por aqui, mas aparentou ter pistas boas, além de disponibilizar aluguel de snowmobil - moto de neve. Ficou para uma próxima vez...porque com certeza voltaremos!

À noite, restaurante Bali Hali.

De volta para casa, depois de arrumar mala, check out... uma passadinha no Duty free é sempre essencial. Mas não espere muito por isso, já que o de Santiago é pequeno e sem muita variedade. Melhor mesmo é comprar no do Brasil que ainda parcela, podendo “torrar” o cartão de crédito sem pagar a taxa de IOF.

Santiago, para mim, não é local de compras, mas sim de diversão e lugares lindos, com pessoas educadas e cortês, muito cortês com os brasileiros.

Buen viaje!!!

Categorias: 
Meus destinos

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para testar se você é um humano ou não para prevenir envios automáticos.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.