Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Reserve seu hotel online

 

 

Você está aqui

Cachorro para viagem by Beto Brandi

  • Total de visitas: 1856450
  • Unique Visitors: 242122
  • Registered Users: 3610
  • Last Registered User: melissamanton075
  • Published Nodes: 121
  • Your IP: 35.172.201.102
  • Since: 02/27/2014 - 13:02
Bud com a pequena Giovanna

Olá viajantes...quem tem cachorro sempre sofre na hora de viajar e fica no dilema entre levar o animal ou deixá-lo aos cuidados de alguém. É preciso realmente considerar os prós e contras, inclusive a aceitação de cães em hotéis e pousadas, dentre outros cuidados. Mas se resolver embarcá-lo de avião para acompanhar sua trip, segue algumas dicas importantes do meu irmão (apaixonado por seu cão –BUD, um golden retriever) que costuma trazê-lo para passar férias no nordeste.

“Para embarcar um cachorro numa viagem tem uma série de cuidados a seguir. O primeiro passo é estar com todas as vacinas em dia (principalmente a anti-rábica), pois na hora do check-in é necessário apresentá-la. Antes de cada viagem é preciso passar pelo  veterinário, que fará um atestado válido por 10 dias, constando que o bicho está apto a viajar de avião (necessária esta frase).

Imprescindível também uma caixa de transporte (kennel) de plástico ou material similar (exceto madeira ou que vaze líquido) adequada ao tamanho e peso (que permita o animal ficar em pé e ainda dar uma volta entre si), geralmente vendida em pet shops, com a respectiva identificação.

As únicas empresas aéreas que fazem esse serviço são a TAM e GOL no Brasil. Você deve ligar com até 24h de antecedência para a companhia associando o seu animal à sua reserva, mas procure sempre fazer com mais tempo de antecedência, pois não é permitido mais que dois animais por vôo.

 Caso seu animal junto com a caixa de transporte pese até 10 kg (animal mais kennel), é possível embarcá-lo junto ao passageiro na cabine. Acima desse peso, deve ir como bagagem despachada, onde a TAM aceita até 45 KG e a Gol, até 30 KG (animal + caixa de transporte). Acima desse peso e independente se você vai ou não no mesmo vôo, seu animal irá para o setor de cargas e seu despacho custará até 4 (quatro) vezes mais caro, devido ao seguro obrigatório de transporte de animais vivos, cobrado pelas empresas de carga no Brasil.  

O valor do serviço é de R$ 90,00 mais 0,5% por quilo da tarifa cheia do dia. Exemplo, um animal de 30 KG mais uma caixa de 10 Kg, despachado como bagagem, num trecho SP – Aju custa em média R$ 700,00 (somente ida).

Parece caro né? Mas fazendo uma comparação com os dias de viagem e a diária num pet shop, além da falta que o bicho de estimação faz... Compensa o esforço. Na média, ficando mais de 20 dias no destino o custo já vale a pena.

Mas fique ligado: se considerarmos o mesmo animal e trecho acima, como  carga despachada, a situação muda e deixa de valer a pena, já que o custo vai para aproximadamente R$ 2.600,00 (por causa do seguro). Por isso, reforço a importância de fazer a reserva com muita antecedência.

Outra dica importante é você pegar a caixa de transporte e deixá-la num ambiente acessível ao animal nos 10 dias que antecedam a viagem para que o animal se acostume, estimulando com brinquedos e a cama dele dentro.

Por incrível que parece não é recomendável a sedação do animal, pois apesar de ficar numa cabine pressurizada (compartimento de bagagem), não haverá ninguém acompanhando o animal, correndo riscos de morte. Caso você prefira sedá-lo, ou seja, recomendado pelo veterinário, faça um teste antes em casa.

A INFRAERO não permite o acesso ao aeroporto do animal fora da kennel. É necessário chegar 2 horas antes para fazer o check-in, mas não necessariamente embarcará nesse período. A própria empresa aérea recomenda a companhia do dono até pouco tempo antes do embarque, uns 40 min.

Em caso de atraso de vôo, não é permitido o acesso do dono ao animal. E na chegada ao local, o animal é trazido depois das malas, e entregue ao dono mediante a apresentação da documentação.

O cachorro embarca sem comida, mas é permitida uma vasilha com água. E para uma melhor acomodação, coloque na caixa de transporte além da cama dele, uma roupa usada do dono, pois o cheiro o acalmará.

E atenção: não são todas as raças de cães que podem embarcar. Os de focinho curto, como buldogues, lhasa apso e shih tzu (dentre outros) não são transportados pelas companhias aéreas, devido a dificuldade de respiração.

Para saber mais:

http://blog.tam.com.br/tag/transporte-animais/

http://www.voegol.com.br/gollog/dicas-de-envio/animais-vivos/Paginas/default.aspx

Bom demais curtir férias com a família completa”.

 

 

Categorias: 
Dicas básicas

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para testar se você é um humano ou não para prevenir envios automáticos.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.