Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Reserve seu hotel online

 

 

Você está aqui

Maio 2013

  • Total de visitas: 1438775
  • Unique Visitors: 210670
  • Registered Users: 3418
  • Last Registered User: leonorafalbo86805992
  • Published Nodes: 115
  • Your IP: 54.162.164.86
  • Since: 02/27/2014 - 13:02

Morro de São Paulo/BA:como chegar neste paraíso.

Olá viajantes...aproveitando o restinho do sol, resolvi seguir em direção a Morro de São Paulo em lua-de-mel. Um sonho da fase de adolescente que adorei realizar. Separei várias dicas e uma delas foi a chegada no local.

Primeiro uma resenha de ler váááááários blogs acerca do melhor jeito de chegar a Morro: se por catamarã (descartei por causa do balanço do mar... medo de enjoar, eca!) estrada (longe demais), ferry boat, avião (saindo de Salvador custa R$560,00 ida e volta e não sai todos os dias).

Superada essa fase ( ufa), decidimos seguir por ferry, e ai começa a luta para encontrar o local do ferry porque placa que é bom ... não tem!

Mas enfim... Como já estávamos de carro (não compensa alugar tá?), seguimos em direção ao Mercado Modelo e passamos pelo centro em direção à feira de São Joaquim. No meio de muita bagunça, sem qualquer placa, entra no sinal (semáforo) logo depois da feira, à direita.

E finalmente encontramos o terminal! Aí você desembolsa a "bagatela" de R$ 42,40 pela travessia do carro e mais R$ 3,95 por passageiro, menos o condutor (valores de maio de 2013- nos finais de semana os valores são maiores, acreditem)

Atenção: fiquem ligados no horário que pretendem pegar a balsa, que sai de hora em hora. Porque a depender do local que você estiver pode demorar ate 02(duas) horas para chegar como nós, que estávamos em Itapoã.

E pensar que ainda estamos tão longe de Morro...

Depois de 45 min. no ferry, ao som dos vendedores de beiju, sorvete, castanha, pão de queijo e mariola, desembarcamos em Itaparica.
E agora, mais 102 km de estrada ate Valença, sendo que na metade do caminho há algumas curvas beeeem sinuosas e perigosas.

Avistamos o cais e estacionamos o carro:R$20,00 cada diária. A lancha rápida custa R$ 18,00 (R$ 20,00 nos feriados e fins de semana) por pessoa, dura uns 30min (não fique perto do motor pois sairá completamente molhado).

De longe já da para admirar as belezas do local.

Já ia esquecendo: a partir de abril deste ano, para entrar na ilha tem que pagar R$15,00 por pessoa- taxa de preservação.

Depois disso tudo eu digo para vocês: VALE MUITO À PENA!!! O lugar é super astral, com um visual de tirar o fôlego...

 Dica de um nativo:A maneira mais fácil de chegar em Morro depois de descer em Itaparica, de carro.

Antes de chegar em Valença, em Guaibim, a 70 km entra no ATRACADOURO (numa rótula que tem estátuas de Adão e Eva e um posto policial). De lá saem lanchas rápidas que chegam em morro em 10 min., pelo custo de R$ 10,00 (R$ 12,00 nos feriados e fins de semana).AHHHH!!! E, claro, a diária do estacionamento também é mais barata: R$ 10,00!

Fazendo as contas ou não, escolha o melhor caminho e desfrute do local.Good trip!!!

ARACAJU-bares na praia

Olá viajantes... que minha cidade tem praias lindas isso não é mais nenhuma novidade para quem acessa o loucasporviagem...mas além disso, nós temos uma super estrutura a beira-mar que deixa qualquer um babando.

Isso compensa a cor do mar, que não é verde como o da Bahia e nem azul como de Alagoas, mas de águas limpas e mornas, sem nenhuma alga ou sargaço, nem pedras...uma delícia pra tomar banho.

A cor amarronzada, que de tempos em tempo fica verde, é culpa da nossa areia, bem fininha, que com as ondas muda a cor. Por conta disso, nossas praias de areias planas permitem a prática de vários esportes (frescobol, futebol e vôlei de areia), além de uma deliciosa caminhada/corrida.

 Mas neste post separei os melhores barzinhos/restaurantes de praia, só os the best, explicando o que cada um tem de melhor.

 E começo com o mais famoso e antigo também: o Paraty.

Do simpático holandês Harry, que se apaixonou uma sergipana arretada e gente boa, Ivone, e nunca mais saiu daqui.

Uma super estrutura, com quiosques, mesas, parquinho para criança, gente bonita e muita animação com músicas de qualidade.

 

 Um lugar muuuuuito agradável e que sempre, sempre, sempre está cheio.

O cardápio é extenso e serve caranguejos, pasteis, peixes, caldinhos de frutos do mar, fritas, e uma série de coisas deliciosas. A cerveja sempre gelada deixada em caixas térmicas em cada mesa, junto com outras bebidas escolhidas facilita o serviço já que o bar é enorme e lotado de pessoas.

 O acesso é fácil, pela Rodovia José Sarney como todos os outros bares que vou citar aqui. Tem amplo estacionamento e é super bem freqüentado.

As roscas de frutas são deliciosas, mas a atração maior por aqui é o público...são realmente as pessoas que o frequentam. No verão, sempre tem shows, bandas e DJs animando a galera, além de outras festas à noite.

Em minha opinião, esse bar/restaurante é perfeito para o público jovem e para todos aqueles que adoram badalação, valendo-se da qualidade dos tira-gostos para curtir uma prainha com o pé na areia, refrescando-se no mar.

O inconveniente deste bar é a demora no atendimento em razão do seu tamanho e da quantidade de pessoas.

Outro com uma super estrutura é o Com Amor Beach Bar. Mais afastado, quase no final da Rodovia José Sarney, esse bar/restaurante é mais freqüentado por famílias, principalmente com crianças pequenas.

Isso porque conta com piscinas infantis e parquinhos ao lado das mesas e a gurizada ama!!!

O restaurante fica na parte interna, com mais conforto e ar condicionado, servindo pratos com excelente qualidade e bebidas mais sofisticadas também.

Não há mesinhas na areia da praia e geralmente quem freqüenta este local, curte mais o bar e o visual. Também tem estacionamento facilitado e o atendimento é ótimo.

Nas mesinhas distribuídas no bar, são servidos mariscos, tira-gostos e pratos para refeição também.

No verão, o local sempre realiza eventos com shows e outras atrações durante o dia e à noite.

O que mais gosto desse restaurante é o visual organizado, o atendimento e a comida, particularmente, a moqueca de camarão...deliciosa.

O meu 3º. Top bar/restaurante é o Dedinho de Prosa. Apesar de ser recente, inaugurado ano passado, esse local vem ganhando di-a-dia o respeito e o carinho dos aracajuanos que cada vez mais lotam esse bar.

 

Logo na chegada você já se encanta com o gramado colocado nas mesinhas da parte de cima do bar, embaixo dos coqueiros. Super agradável.

Ao lados dessas mesas, tem quiosques e um barco de madeira que na verdade, é um parque para os pequenos.

Ao lado disso, uma enorme estrutura com muitas mesas em frente ao bar e na areia, mais mesinhas com guarda-sol, quase chegando no mar.

Só fiquei na parte de cima, na graminha, e achei o atendimento bom, apesar do bar cheio, e a comida bem gostosinha. Não costumo almoçar na praia porque sou v-i-c-i-a-d-a em caranguejo e acho que tem tudo a ver com praia, sol, mar...

 Os preços são um pouco mais em conta que o Paraty e o Com Amor Beach Bar, e a variedade também um pouco menor mas vale muito a pena.

O público é variado, desde famílias a jovens, tendo todas as tribos. O custo x benefício do local é muito bom, contando com uma estrutura bem menor mas não menos agradável.

Esse bar fica um pouco antes do Paraty e conta com estacionamento. Os caldinhos de frutos do mar são deliciosos também.

Recentemente fui conhecer o mais novo bar da Sarney, o Tempurá, o segundo da região, logo depois da praia de Aruana.

A estrutura impressiona pois conta com brinquedoteca climatizada e piscina infantil (desfrutadas ao preço de R$ 9,90 por criança), além de mesas ao redor do bar e tipo “gazebos” na areia da praia, além de uma enorme estrutura com mesinhas.

  Quem procura um local beeeeeem tranqüilo, com pouca gente e atendimento legal...corra pra cá. Mas também não é barato: porção com dois caranguejos sai a R$ 9,90, assim como a jarra de água de coco, lambreta a R$ 26,00.

O local tem música ambiente bem baixa, serve de mariscos, a sushi e até pizza, mas pra variar, fiquei no caranguejo que é feito um pouco diferente, com todos os temperos e servidos com caldo (não é o meu predileto).

Por ser um dos primeiros bares, fica bem mais perto da Orla, e não tem muita gente como os outros, facilitando no atendimento quase “vip”.

Mas se você me perguntar qual bar freqüento todos os finais de semana vou responder que quase nenhum deles!

Ë porque minha família tem casa de praia em frente a um barzinho beeeeeeeeeem simples, Recanto do Ary e batemos ponto por lá.

O que tem de bom? O caranguejo e os pastéis (aratu, camarão, queijo e carne)...e os amigos. Aliás, o caranguejo foi super elogiado em recente matéria num jornal local, na coluna de gastronomia, como sendo o melhor!!!

 

A estrutura é simplória mesmo, os quiosques (apenas 4) foram construídos pelos freqüentadores e temos um local cativo por aqui, na parte de cima da areia.

Nem peça o cardápio porque não há e as opções são pouquíssimas: além do que já falei, fritas, peixe assado e refrigerante (não pode escolher, tem que pedir o que tiver kkkkk).

Mas aqui...só para quem ama caranguejo (para mim, é o melhor da cidade e com precinho mais em conta). Em compensação ... não tem variedade, mas sempre desconsideramos em razão da simpatia do dono e das brincadeiras dos amigos frequentadores.

Mas o visual...ele estará em qualquer um dos muitos bares que você resolver parar por aqui, em toda Rodovia José Sarney. E sempre encontrará pessoas felizes e orgulhosas nas nossas praias.

Então...escolha um deles de acordo com seu estilo e bolso e venha curtir esse paraíso. Com certeza, não vai se arrepender!!!