Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Reserve seu hotel online

 

 

Você está aqui

Dezembro 2012

  • Total de visitas: 1438776
  • Unique Visitors: 210670
  • Registered Users: 3418
  • Last Registered User: leonorafalbo86805992
  • Published Nodes: 115
  • Your IP: 54.162.164.86
  • Since: 02/27/2014 - 13:02

ORLANDO-reveillon no Epcot Center

Olá viajantes… hoje a dica não poderia ser diferente: um local para virar o ano!!! Aproveitando o link com o post do Natal em Orlando, quero relatar o meu reveillon em Orlando, mais precisamente no EPCOT CENTER.

Como nesta época Orlando recebe milhares, milhares e milhares de visitantes, TEM QUE CHEGAR CEDO!!! Isso é muito inconveniente porque ficaremos até tarde no parque, mas se não for assim você não conseguirá sequer entrar nos parques. Isso mesmo! Eles fecham o acesso porque fazem controle de pessoas (ainda bem!).

Já alertados disso, chegamos no Epcot Center às 9:30 da manhã e o parque já estava C-H-E-I-O!!! Aconselho ir direto as atrações localizadas na área da Future World, começando pelo Soarin para aproveitar esse simulador de vôo panorâmico, e depois seguir para o Test Track e Mission Space (escolher a verde se gostar de coisa mais radical). Os melhores brinquedos...

Depois siga para os pavilhões e escolha um dos 11 países (World ShowCase) para visitar, porque obviamente não conseguirá visitar todos. Na Noruega e México tem atrações legais e no Canadá, um filme apaixonante em 360º. Almoçamos no Japão (restaurante Teppan Edo) e a comida é gostosa, com um sushiman fazendo delícias na nossa frente. Embaixo deste pavilhão ainda tem uma lojinha fofa da Hello Kit.

Depois do almoço, descansamos um pouco nos gramados do parque observando todo aquele movimento, na tentativa de encarar tranquilamente esta “jornada”. Porque, afinal, estamos em um dos parques da Disney numa época mágica.

Tentei reservar um dos restaurantes do parque para o momento da virada... doce ilusão! Fui informada que as reservas para o local são feitas com, no mínimo, seis meses de antecedência.

Então, assistimos a primeira (e tradicional) queima de fogos (Illumination) e depois, no meio daquela multidão, arranjamos um lugar menos sufocante para assistirmos a especial para o reveillon.

 

Com uma tacinha de Moet Chandon ao custo de U$ 10 (dez dólares) nas mãos, comprada “à tapa” no pavilhão da França, brindamos a chegada do ano 2010...

Depois dos fogos, começa a tocar uma super música eletrônica numa tenda futurista montada logo na entrada do parque, onde as pessoas ficam dançando, em sua grande maioria,  coreografias puxadas pelos “animadores” do parque...bem coisa de americano, mas muito legal!

Mas essa “animação” não dura muito porque eles não têm a tradição de curtir esta festa até o sol raiar (não existe povo mais farrista que os brasileiros)... e no máximo uma hora da manhã o parque já encerra as atividades!

 Na minha opinião, este reveillon está longe de ser o melhor mas quem quiser realmente entrar um novo ano por aqui, recomendo reservar o restaurante que fica no lago dos pavilhões (World Showcase Lagoon), ou no restaurante do pavilhão do México que tenho certeza que a virada será em grande estilo, comendo muito bem e assistindo uma linda queima de fogos.

 

Mas com multidão ou num lugar calmo, no exterior ou em casa... o importante é renovar as esperanças e acreditar que cada ano novo será muito melhor. Sonhar sempre e tentar realizar! Desejo um feliz 2013 repleto de viagens e realizações.

Quem já passou por essa experiência, deixe aqui seu comentário...

Veja aqui o roteiro que preparei para esta viagem.

ALEMANHA-Rota Romântica (Catarina Almeida-SE)

Um roteiro encantador é a ROTA ROMÂNTICA, na Alemanha. Curtimos o País por 11 dias. Chegamos por Colonia e lá ficamos por 2 dias. Depois pegamos um trem até Koblez e passeamos de barco (duração de um dia) pelo rio Reno, de Koblez a Mainz, onde pudemos ver muitos castelos e vinhedos. Esta região foi consagrada um patrimônio da humanidade pela UNESCO.

Seguimos de trem para Heidelberg, uma cidade universitária super movimentada, alegre e repleta de história onde nos hospedamos no Villa Marstall. Escolhemos este hotel pela internet e para a nossa surpresa, no check out conhecemos a dona, uma brasileira!!! Super indico o hotel.

Neste local, alugamos um carro em direção à Munique e foi assim que entramos na rota romântica. As paisagens são maravilhosas e as cidades bem próximas. Na primeira noite dormimos em Rothemburg o d T. Uma experiência única numa cidade medieval, murada, que parece ter saído de um conto de fadas. Tudo tão perfeito que parece um cenário.

Seguindo o roteiro passamos por Dinkelsbuhl, Nordlingen, Augsburg e outras...todas lindas. 

Não fomos até Fussen, onde tem o castelo que serviu de inspiração para Walt Disney construir o da Cinderela... ficou para a próxima vez.

  O que posso dizer é que vale muito a pena e que apesar da língua super complicada, os alemães são muito solícitos, especialmente nas pequenas cidades. E a rota é muito bem sinalizada.

 Não vejo a hora de voltar por lá e descobrir novos lugares incríveis.

ORLANDO-destino inesquecível no Natal

 

Passar Natal em Orlando é tuuuuuuuudo de bom!!! A não ser pela lotação dos parques, pelas filas gigantescas e, claro, preços nada convidativos...mas mesmo assim, é perfeito!

E levar meus filhos pela primeira vez para a terra do Mickey tinha que ser tudo muito especial.

Programei nossa viagem para estarmos lá na véspera de Natal.

Para mim, quando se está acompanhado de crianças, é obrigatório ir logo no primeiro dia no Magic Kingdom e foi isso que fizemos. Ver aquele local repleto de pessoas com gorros de Papai Noel fez com que todos os contratempos fossem superados. Aquela música nos faz realmente acreditar que tudo é possível e que todos os sonhos podem virar realidade. E este ano alguns amigos me informaram que até “neve” (artificial, claro!) caiu no momento do desfile final...um sonho!

Ao programar esta viagem escolham bem os parques e façam um roteiro para aproveitar ao máximo o local. A não ser que você já tenha ido vááááááárias vezes...precisará de muita organização para conhecer algumas de suas muitas atrações.

Depois de escolhidos os parques, lembre sempre que a primeira coisa a fazer na entrada deles é pegar um mapinha e marcar, sim marcar, as atrações que pretende ir, porque é claro que nunca conseguirá ir em todos num só dia. Tenho mania de entrar pelo lado esquerdo dos parques e fazê-los no sentido horário e, por coincidência, na maioria das vezes, os melhores brinquedos estão logo no início.

E não pode deixar passar o Fast-pass (para evitar filas no brinquedo no horário marcado) que nos parques da Disney são gratuitos, e no da Universal e Island custam U$40.

E outra: esqueçam essa lenda que em Orlando só há fast-food...come “besteiras” quem quer (e eu adooooro) porque em todos os parques há ótimos restaurantes, com opções para todos os gostos e bolsos, claro!!! Fora deles então é possível escolher qualquer tipo de comida e estilo de restaurante. Nada mal... (vejam, por exemplo, o post de comidinhas-Buch Gardens)

Ai meu Deus...tanta coisa pra falar, tanta dica e opinião que por enquanto, vou ficando por aqui.

Vou anexar meu roteiro para dar um help, mas qualquer dúvida entre em contato que explico melhor. Também postarei mais detalhes ao longo do tempo.

 

“If you can dream it, you can do it" (Walt Disney)

 

SCRAPBOOK: noções básicas.

Minha paixão por scrap começou logo que vi um álbum e tive a sensação de ter me reencontrado com a fase que fazia agendas na adolescência: um monte de papéis recortados, adesivos e fotos coladas para recordar. Claro que me apaixonei!!!

Fui logo procurar saber do que precisava para começar e, apesar de nunca ter feito aula, aprendi algumas técnicas vendo álbuns prontos e pesquisando na internet.

Espero que minhas dicas ajudem as novas “scrapers” a se viciarem nesta arte.

Para começar, é preciso ter em mãos tesoura, cola específica (sem ácido), régua, tábua de corte, papéis e canetas para scrap, álbum, estilete, fita banana (que é dupla face e dá certo volume)... e pronto! Já dá pra iniciar a brincadeira.

 

Claro que existem inúmeros objetos, técnicas, adesivos, tintas, tags, bailarinas..., mas vamos ficar com esses para aprender as noções básicas.

Além desses já citados dois acessórios são, para mim, imprescindíveis: minha pasta para guardar de forma organizada meus papéis (que são muuuuuitos), inclusive os pedacinhos cortados para serem reaproveitados; e minha linda bolsinha para guardar os objetos, evitando (um pouco) a bagunça.

Aliás, principalmente no começo, é quase impossível não fazer bagunça com tantos papéis e colas e fotos... mas é uma delícia!!! O ideal seria ter um lugar próprio para desenvolver os projetos. Não tenho espaço para isso então transformo minha sala, meu quarto ou qualquer superfície plana num ateliê ao executar meus projetos.

Apesar dos materiais não serem tããããão baratos aqui no Brasil, fica difícil comprar tudo em viagens. Então sempre me socorro a uma loja daqui de Aracaju que adoooooro, única especializada, a Recorte e Crie (telefone: (79) 3217-1431). A dona é uma fofa, Cristina, e louca por scrap. Ela da super dicas além de aulas específicas. Muuuuita coisa linda por lá.

Também compro muita coisa pela internet, principalmente na scrapcenter (www.scrapcenter.com.br).

E, claro, nos Estados Unidos, onde o scrapbook está inserido na grade escolar e há miiiil lugares vendendo produtos, sempre recomendo os supermercados, principalmente o Target e Wallmart...para se acabar de comprar!!!

Depois passarei outros endereços americanos. Vou esperar vocês adquirirem o “kit básico” para passar outras dicas. Certeza que ficarão L-O-U-C-A-S por scrap!!!

 Ah!!! Não esqueçam de separar as fotos e imprimir em papel fosco para não grudar no plástico do álbum.

Até mais...

Gramado-Restaurante Belle du Valais

Neste período em que todo mundo está visitando o Natal Luz, na cidade de Gramado/RS, separei este post com uma dica deliciosa e linda...isso mesmo. Linda! Um restaurante para ser perfeito tem que agradar todos os sentidos e o Belle Du Valais (http://www.belleduvalais.com.br), na Avenida das Hortênsias, satisfaz completamente.

O lugar é super charmosinho, bem romântico, com uma decoração beeeeem especial. Como não é muito grande, recomendo fazer reserva, principalmente nesta época.

Tudo é diferenciado neste local: desde a comida, até as louças, os castiçais, o mobiliário...e o atendimento é cinco estrelas.

Comemos fondue de queijo de entrada, e além do de carne, meu marido experimentou o famoso cordeiro e aprovou, tudo regado a deliciosos vinhos.

 

 

Fiquei a-p-a-i-x-o-n-a-d-a pelas louças e observei ser de uma artista que possui uma loja perfeita naquela cidade de encantamento: Giovana Regali (www.giovanaregali.com.br). As minhas prediletas são as louças de oncinha com rosas vermelhas...um sonho! Impossível resistir a tanto requinte e sofisticação.

Aproveito também para recomendar esta loja e, com certeza, levar para casa um pouquinho do charme deste restrô super super!!!

 

Roteiro Itália

1º dia: ROMA

Pegar o trem que liga o aeroporto a estação ferroviária Termini. A viagem dura 30 m e custa 11 euros. De táxi, custa a partir de 40 euros.

Passeio pelo Coliseu à noite (a iluminação e fantástica) e demais pontos turísticos.

 

2º dia: ROMA

- Comprar o Roma Pass pela internet (23 euros, válido por 3 dias) - ticket combinado que agrega atrações turísticas, menos Vaticano e transporte. Você pode visitar até duas atrações (Coliseu, da direito ao palatino e Fórum Riomano tb, que custaria 13,50 e Galeria Borghese, 8,50) com ele e utilizar todo tipo de transporte público durante o período.

Só as entradas custariam 21 euros, sendo que com apenas 2 euros a mais o passe nos deu direito a transporte público ilimitado por 3 dias.

- Atenção: as duas atrações grátis a sua escolha precisam necessariamente ser as primeiras visitadas. O cartão tem uma tarja magnética que é lida pelas catracas e bilheterias que debitam as visitas no seu saldo, só depois das duas visitas na faixa é que os outros bilhetes oferecem desconto.

- vantagens do Roma Pass: vc nao enfrenta fila no Coliseu, segue direto na fila de entrada e o passe de transporte é independente do passe das visitas.

 

ATRACÕES TURISTICAS:

- Coliseu: abre 8:30

  • Palatino: ruínas dos palácios de Augusto, Tibério e Domiciano.
  • Fórum Romano: mais antigo e rico em templos e monumentos.
  • Pantheon: templo dedicado a todos os santos, com uma cúpula impressionante, com uma grande abertura que ilumina o interior.
  • Piazza Navona
  • Arco de Constantino
  • Fontana de Trevi
  • Jardins de Villa Borghese- passear a pé, alugar bikes e barquinhos nos lagos artificiais (Galleria Borghese).Ver o pôr- do-sol por aqui.

Pegar o mapa e marcar os locais da forma mais conveniente.

O melhor de Roma é se perder nas suas ruas e apreciar seus detalhes: as casinhas, as flores em todos os locais, os mini-carros por todos os lados, as pessoas “gritando”ao falar, ...fantástico.

 

3º dia: VATICANO

O Papa da benção ao meio-dia às quartas e domingos-EMOCIONANTE

Vaticano (assistir missa à tarde) – das 9 as 16h

Maneira mais fácil de entrar no Vaticano: reservar uma entrada em grupo, sem o tour guiado, com a agência Rome Museum (rome-museum.com) pela internet. Custa 26,50 euros (12,50 a mais do que a entrada que custa 14 euros mas vale a pena)

Não fizemos isso e achamos a entrada bem tranqüila apesar da fila enoooooorme.

 

ATRAÇÕES:Salas de Raffaello e Capela Sistina, grande parte pintada por Michelangelo. Basílica de San Pietro, aberta a partir das 7h- ver a Pietà e escultura de São Pedro. Subir na cúpula e curtir uma das vistas mais bonitas de Roma.

 

Compras: Vizinho ao Vaticano, no bairro Prati fica a Via Cola de Rienzo uma das mais animadas de Roma para compras.

Outlet: Castel Romano: Via Ponte di Piscina Cupa, 64- fora da cidade- (www.castelromano.mcarthurglen.it) Perto do Vaticano.

Rua mais chique: Via dei Condotti (Cartier, Prada, Dior)

 

4º dia: ROMA/NÁPOLIS-logo cedo :distância de Roma – Nápolis: 227 Km . Fomos de trem numa viagem bem tranqüila. Compramos na própira estação.

Passeios: Pegamos o famoso ônibus vermelho e conhecemos tudo em pouco tempo -Igreja San Giovanni a carbonara, catedral Duomo di napoli. Ao sudoeste, o Castel Nuovo (funciona das 8 as 17, entrada E 3,00) na Piazza Município, fortaleza que abriga o museu cívico.

- A não ser pela pizza que realmente é uma delícia (Pizzaria Di Michelle-comento depois com detalhes), não recomendo pernoitar em Nápolis pois achei a cidade suja e perigosa.

Eu sugiro chegar nesta cidade e seguir direto para o porto e fazer a travessia para Capri...isso sim vale muito a pena.

 

5º dia: Saída logo cedo para Capri

Seguir para o porto de Molo Beverello e pegar direto um alíscafo (barco rápido) para Capri.Compramos na hora os tickets e foi tranqüilo e mesmo valor da internet. A travessia é tranqüila e para quem tem enjôo, sentar na parte traseira do ferry.

 

* Capri está ligada a Napolis (40 a 80 minutos de viagem, dependendo do equipamento) e Sorrento (20 a 40 minutos de viagem).Acertar o passeio de barco da volta da Ilha para entender sua topografia alucinante e os rochedos com o mar, encantando-se com a maravilhosa cor da água.

PRAIA DE FONTELINA (já fiz post- friends pelo mundo)-praia particular.

- Subir o teleférico até a Capri Centro e se perder pelas vielas de lojas ultrachiques. Perfumaria Carthusia e um passeio pelo jardim Krupp, todo florido com uma das mais belas vistas dos três faróis naturais.

Em Capri, conhecer a Grotta Azzura, uma gruta cujas águas cristalinas formam, com a luz solar, mosaicos coloridos (vai de barco a cada 10 min). O passeio é um barco normal e na parada, pega umas canoas com remo e entra na gruta.

- beber limoncello-licor de limão típico.

SE PUDEREM FIQUEM AO MENOS DUAS NOITES POR AQUI. NO VERÃO, PASSARIA NO MÍNIMO 4 NOITES.

 

6º dia: após acordar, retorno a Sorrento. Alugar carro e seguir para conhecer a Costa Amalfitano. De Capri a Sorrento-20 min de barco.

 

Dormir em Positano (achei muuuuito corrido, dormiria um dia a mais por aqui e curtiria a praia com calma). O artesanato do local é fantástico.

Opção: Depois que sair de Sorrento de carro, seguir 15 km adiante, parar em Positano, considerado o mais encantador dos vilarejos da costeira. (Há muitíssimos, porém, que preferem Ravello — mas os 8 km de subida a 15 km/h prejudicam bastante os planos de quem quer ficar no vaivém.)

 

Sorrento que fica na Costa Amalfitana na Itália é uma cidade linda!!! Não tão falada quanto Amalfi e Positano, mas é mais ou tão linda quanto!!! O centro da cidade é super animado, cheio de restaurantes legais, lojas e hotéis lindos!!! O Bellevue Syrene é encantador, a vista é incrível, o hotel tem uma decoração maravilhosa e um atendimento perfeito!!

 

 

7º. Dia: seguir em direção a Siena (mais ou menos 4h de viagem, 472,9Km) de maio a agosto é possível apreciar as plantações de girassóis.

Nesta noite dormimos em Siena mas recomendo dormir numas das lindas cidades do caminho, sem compromisso, curtindo as paisagens maravilhosas.

 

Curtir a cidade a pé. Atenção: só os moradores locais tem acesso de carro a parte antiga da cidade.Deixem o carro no estacionamento da entrada e sigam de táxi para o centrinho histórico.

 

8º dia: SIENA -conhecer a cidade.

Passear na Piazza Del Campo: palco da tradicional corrida de cavalo(contradas)

Duomo, Torre Del Mangia (uma das mais altas da Itália)-vista da cidade e das 17 bandeiras das contradas que disputam o palio). A subida nesta Torre é paga e para quem tem claustrofobia...melhor desistir. A entrada é muuuuito estreita, mas a vista compensa o esforço.

 

Almoçar depois seguir para San Gimignano:ver as 14 torres medievais construídas por famílias rivais, maior postal da cidade.

 (tomar sorvete na Gelateria di Piazza- baccio-bombom, frutti di Bosco-frutas vermelhas).

Vernaccia-vinho branco local.

 

Dormir nesta linda cidade medieval (ver post-loucuras de viagem-hospedaria)

 

9º dia: Ir a FLORENÇA-devolver o carro assim que chegar na cidade pois os hoteis não têm estacionamento, e a diária deles custa em torno de 35 euros.

Firenze está bem perto de Pisa, então se a disposição deixar, siga para lá, tire fotos e volte.

Passeio de ônibus para fazer city tour logo no primeiro dia e ter idéia geral da cidade.

 

10º dia: FLORENÇA –

- Duomo (arquitetura gótica peculiar)

- Ponte Vecchio: sobre o rio Arno, construída em 1345, abriga seqüência de joalherias. Única ponte habitável do mundo.

- Basílica di Santa Croce (5 euros)

- Galleria della Accademia- galeria de arte (6,50 euros)

-Galleria degli Uffizi – 6,50 euros (o mais importante acervo de pinturas renascentista do mundo) Onde está a Estátua de Davi.

- Piazza della Signoria-coração de Florença, tem o Palazzo vecchio e cafes e restaurantes.Fonte de Netuno.

- para comprar: Mercato San Lorenzo (um camelódromo a céu aberto, com muitos artigos de couro de excelente qualidade. Apesar da muvuca, recomendo este lugar para comprar produtos locais. Os modelos das bolsas mais caras são vendidos por aqui, mas não como réplicas); Piazza San Lorenzo e mercato centrale.Loja La Rinascente-tipo Macy’s.

Obs.: também acrescentaria mais um dia por aqui, adorei passear pelas ruas da cidade, curtir os restaurantes...hummm

 

11º. Dia:SAIDA PARA VENEZA- LOGO CEDO. Ida de trem (60 euros por pessoa), mais ou menos 2hs.

Na saída da estação de trem, pegar um vaporretto (taxi aquático) e seguir para a estação mais próxima do seu hotel.

 

12º dia: VENEZA-

Basilica di San Marco (9h45/16h) reserve algumas horas para ela. Palazzo Ducale: belíssima construção do século 9.

Algumas das mais bonitas máscaras de Carnaval produzidas na cidade são encontradas na La Bottega dei Mascareri (San Polo, 80, 522-3857; 2a/sáb 9h/18h, dom 10h/17h; Cc: todos).

 

13º dia: Veneza-PARIS retorno ao Brasil

 Escolher os vôos pelo aeroporto Marco Pollo, pois é o mais próximo da cidade.

 

 

RESTAURANTES:

Não deixem de comer, em qualquer local da Itália, a mussarela de búfulo. O seu sabor é...indescritível!!! Para mim, o sabor da Itália.

ROMA:

- Suco de laranja deve pedir uma spremuta di arancia... a "aranciata" é Fanta!

Se quiser beber chopp na Itália peça por uma spina, mas esqueça do chopp e cerveja gelados como no Brasil... aqui isso não existe!

- Ah, muito importante, quando forem em algum bar ou lanchonete que tem balcão e mesinhas fora, você não pode pedir, por exemplo, um lanche (panino) no balcão e sentar nas mesas, pois o preço é diferente... se você pega um panino no balcão você paga, mais ou menos, 3 euros... já na mesa, você pede pro garçon e paga uns 6 euros. Também é normal eles trazerem tudo o que você pediu e já te cobrarem antes mesmo de começar a comer...O jeito italiano de ser.

- Quando você vai a um restaurante também é normal que eles cobrem um item chamado coperto, que se refere ao uso e limpeza das louças. Ele é cobrado individualmente. Os restaurantes aqui não cobram gorjetas mas, se até esse ponto você ainda estiver disposto a dá-la, você pode dar mais ou menos 10%, dependendo de como foi o serviço. Se achar que não deve dar nada não tem problema.

Comidas típicas romanas e bons preços:

Pratos típicos romanos que vale a pena provar: bucatini ou qualquer outra pasta alla amatriciana (molho de tomate fresco com panceta), qualquer pasta alla carbonara (molho branco feito com ovo, panceta, cebola), fiori di zucca fritti (flor de abóbora frita), coda alla vacinara (rabo de boi com molho feito com tomate, salsão e cenoura).

- Da Domenico (melhor nhoque da cidade)- Via Zuccagni Orlandini, 6, na altura da Via Del Pigneto 307.

- Enoteca Corsi- Via Del Gesu, 87-88

- Sora Margherita- Piazza delle Cinque Scole, 30

- La Danesina Hosteria: perto do Piazza Navona- Via Del Governo Vecchio, 125,06 (massas)

- La Pace Del Palato: (peixes, carnes e massas) Via Del Teatro Pace, 42a/43- tratoria aconchegante destaque para o ragu e carpaccio de salmão

- Ottelo Allá Concórdia: comidinha caseira, spaguete a carbonara- Via Della Croce, 81

 

cafezinho: café macchiato (com pouco leite), cappuccino com latte tiepido (com leite morno) ou shiumato (com um pouco de espuma)

Croissant-cornetto- marmellata (geléia), crema (creme) ou integral ou simples.            Doce típico: maritozzo-pão chantilly

 

Pizzaria: Da Vittorio- Piazza San Cosimato, 14

Pizza Ciro- bruschetta clássica – Via Della Mercede, 43-45

Falando em pizza, tem uma pizzaria perto Pantheon, mais especificamentena Piazza della Maddalena, que se chama "Zio Ciro". É uma pizzaria napolitana, as pizzas são mais parecidas com as brasileiras, são mais recheadas. A pizza na Itália é individual, mas se não tem muita fome dá pra comer em duas pessoas.

Sorvete: O sorvete de nociola (avelã) é maravilhoso, o de amarena (cereja silvestre) também e, para quem é viciado em flocos, ele se chama straciatella. Bom, todos são maravilhosos!

 Gelateria dei Gracchi- Via dei Gracchi, 272 (sorvete de pistache) e Il Gelato di San Crispino- Vila Della Panetteria, 42- famoso como melhor gelato da cidade.

 

Para agitar- barzinhos: Friends- Piazza Trilussa, 34 e The Place (musica ao vivo)-Via Alberico, II, 27/29

 

NÁPOLES

- L’Antica Pizzeria Da Michele (so tem dois sabores de pizza: marguerita ou marinara (de alho, orégano e molho de tomate)-do filme Comer, Rezar e amar a pizza que parece grande fica na medida certa por causa do seu sabor.(merece um post especial essa pizza...)

 

CAPRI:

 

- Da Paulino (Via Palazzo A Mare, 11
80073 Capri NA) as mesas ficam no meio dos limoeiros, ao ar livre. Visual lindo para jantar.O buffet de entrada é sensacional: experimentar sardinha e mozzarela di bufala na folha do limão. Frutos do amor divinos-camarao mediterrâneo. Ravióli de limão é perfeito. Sea Bass no sal grosso é muito pedido. Evite ir de salto, pois tem uma subidinha até chegar lá.Bom para jantar.

  • La Pigna-excelente qualidade de massas e saladas

- Vila Verde: fica no meio de um jardim charmoso. Ambiente festivo e comida deliciosa. Experimente o spaghetti com lagosta, é um espetáculo!

Aurora: um dos mais antigos e descolados. Está sempre cheio.

Da Gemma: típica tratoria caprese. A vista é linda!

Nettuno: almoço, também tem uma vista linda e fica em cima da entrada da Gruta Azul.

La Capanina: massas maravilhosas.

Al Limone: ótima pedida.

- Sorveteria: Buonocore: o melhor sorvete da ilha, a casquinha é feita na hora. Via Vittorio Emanuele, 35

- Compras:

Capri tem todas as lojas que você possa imaginar: Roberto Cavalli, Hermes, Louis Vuitton, Missoni, Pucci e muito mais para os consumistas de luxo de plantão. E também:

Canfora: as sandálias mais bacanas. Podem ser feitas por encomenda, confeccionam seu pedido de um dia para o outro ou de manhã até a noite. Via Camerelle, 3

Boutiques Russo: a cara de Capri

 

SAN GIMIGNANO:

Il Pino (Via Cellolese 6,0557)-excelentes massas e ravióli de queijo de ovelha com carne e alho poró.

Passear na Collegiata onde do alto da torre vê a cidade toda.

 

FLORENÇA:

- Trattoria Ponte Vecchio: (Lungarno Archibusieri 8R, entre a Uffizzi e a Ponte Vecchio) - 20 euros por pessoa) recomendações: bruschetta, lasanha e tiramisu.

- Del Fagioli (Corso Tintori, 47R)- pedir bisteca allá fiorentina.

- Osteria Del Cinghiale Bianco (próximo a Via Torrabone- Borgo S. Jacopo, 43 r)-melhor Panacota (sobremesa de pudim com calda de caramelo) e pedir Spaghettone di Mare.

LUCCA:

Trattoria da Leo- via Tegrimi, 1,00583.

Passear no caminho sobre as muralhas da cidade. Catredale di San Martino, com fachada estilo lucano-pisano. Piazza Anfiteatro.

PISA:

Trattoria dela Faggiola (Via della Faggiola, 1)

Passear na Piazza dei Miracoli onde esta a famosa torre-15 p subir.Cattedrale.

SIENA:

-Osteria Da Cice (via San Pietro, 32)

-Osteria Lê Lodge (via Del Porrione, 31)-massas deliciosas

 

VENEZA:

- Anice Stellato (Cannaregio, 3272, Fondamenta della Sensa, 720-744; 4a/dom 19h30/22h; Cc: V) tem bons preços e cozinha tradicional da região.

- Brek (Lista di Spagna, Cannaregio 124, 258-4111, brek.com; 8h/22h; Cc: M,V), bufê de massas e ótimos molhos, além de saladas e carnes. É uma opção barata, com boa comida.

- Osteria da Fiori (Calle del Scaleter, 2002-A, San Polo, 721-308, dafiore.net; 3a/sáb 12h30/14h30 e 19h30/22h30; Cc: todos) propõe uma cozinha tradicional especializada em frutos do mar. Mas prepare o bolso.

- Vino Vino (opção mais barata)- (Ponte delle Veste, 2007-A, San Marco, 522-4121, vinovino.co.it; Cc: todos) tem boas massas por menos de € 20.

- Vini da Gigio (Cannaregio, 3628-A, Fondamenta San Felice, 528-5140; 4a/dom 12h/14h30 e 19h30/22h; Cc: D, M, V) serve peixes e carnes. Com ambiente informal e cozinha à vista.

Um bom lugar para tomar um vinho e escutar música ao vivo é a Cantina Vecia Carbonera (Rio Terà della Maddalena, 23/29, 710-376; 3a/dom 10h/22h).

PASSEAR | FICAR | COMERAGITAR | COMPRAR

Veneza

Qualquer passeio por Veneza começa obrigatoriamente na Basilica di San Marco (Piazza San Marco, 270-8311, basilicasanmarco.it; abr./jun. 9h45/17h, jul./set. 9h45/20h, out/mar 9h45/16h; museu: abr/set 2a/sáb 9h45/17h, abr/set dom 13h/16h, out/mar 2a/sáb 9h45/16h, out/mar dom 14h/16h; € 4 museu; € 3 tesouro): reserve algumas horas para ela. Outra atração muito procurada é o Palazzo Ducale (Piazzeta San Marco, 522-4951, venetia.it; mar/out 9h/19h, nov/fev 9h/17h; € 14), belíssima construção do século 9. A Colezzione Peggy Guggenheim (Calle San Cristoforo, Dorsoduro, 701, 240-5411, guggenheim.org; 2a 10h/18h, 4a/ dom 10h/18h; € 12) tem a melhor coleção de arte moderna de Veneza: no palácio, a americana Peggy Guggenheim reuniu obras que vão de Magritte a Picasso. Já a Gallerie dell'Academia (Dorsoduro, próximo à Ponte Accademia, 520-0345, gallerieaccademia.org; 2a 8h15/14h, 3a/dom 8h15/19h15; € 6,50) é o mais completo museu da cidade. Conta cinco séculos da história veneziana em obras de arte que incluem trabalhos de Giovanni Bellini, Vittore Carpaccio e Paolo Veronese.

Paris

Idealizado por Napoleão, o Arco do Triunfo (Place Charles de Gaulle, 5537-7377, arc-de-triomphe.monuments-nationaux.fr; 10h/22h30; € 9, € 5,50 para menores de 25 anos, grátis para menores de 18 anos; Cc: M, V) coroa a Avenida Champs-Elysées desde 1836. O terraço oferece uma das vistas mais bonitas de Paris. O Centro Georges Pompidou (Place Georges Pompidou, metrô Rambuteau, 4478-1233, centrepompidou.fr; 2a/6a 11h/21h, 4a/dom; € 12; € 9 para estudantes; grátis para menores de 18 anos e no primeiro dom de cada mês; Cc: todos) abriga uma coleção permanente de arte moderna (Picasso, Francis Bacon, Pollock...). O Musée d'Orsay (1, Rue de la Légion d'Honneur, metrô Solférino, 4049-4814, musee-orsay.fr; 3a/4a 9h30/18h, 5a 9h30/21h45, 6a/dom 9h30/18h; € 8, adultos; € 5,50, menores de 18 anos; Cc: A, M, V) é o lar dos impressionistas Monet e Manet. Funciona em uma antiga estação de trem belle époque desde 1986. Se essa for a sua primeira vez no Museu do Louvre (99, Rue de Rivoli, 4020- 5317, metrô Palais Royal ou Louvre-Rivoli, louvre.fr; 2a 9h/18h, 4ª 9h/21h45, 5a 9h/18h, 6ª 9h/21h45, sáb/dom 9h/18h; € 9; € 6 4a/6ª a partir das 18h; Cc: todos), o maior e mais visitado museu do mundo, vá direto aos blockbusters: Mona Lisa, Vitória Alada de Samotrácia e Vênus de Milo. Uma das mais bonitas catedrais góticas do planeta, Notre-Dame (Place du Parvis de Notre Dame, 6, Île de la Cité, metrô Cité ou Saint-Michel, 4234-5610, cathedraledeparis.com; 7h45/18h45; grátis; para a visita ao Tesouro da Sacristia: 2a/sáb 9h30/18h, dom 13h30/17h30; de € 1 a € 2,50) acolhe apresentações de canto gregoriano aos domingos, às 10h. Já o cartão-postal mais vendido da cidade é Sacré Coeur (35, Rue du Chevalier-de-la-Barre, 5341-8900, sacre-coeur-montmartre.com; 6h/23h; grátis). Do alto tem-se uma belíssima visão de Paris. A Torre Eiffel (Champ de Mars, metrô Bir-Hakeim ou Trocadéro, 4411-2323, toureiffel.fr; funcionamento dos elevadores: 9h30/23h45; escadas 9h30/18h30, no verão abre 30 minutos antes e fecha 30 minutos depois; € 4,80, 1o andar; € 7,80, 2o andar; € 12, topo; Cc: todos) fica ainda mais bonita à noite, quando, a cada hora cheia, as luzes cintilantes se sobrepõem à magnífica iluminação.

AGITAR | FICAR | COMER | PASSEAR | COMPRAR

Veneza

Um bom lugar para tomar um vinho e escutar música ao vivo é a Cantina Vecia Carbonera (Rio Terà della Maddalena, 23/29, 710-376; 3a/dom 10h/22h).

Paris

O Café de l'Industrie (16, Rue Saint-Sabin, metrô Breguet-Sabin ou Bastille, 4700-1353; 10h/2h; Cc: M, V) é um conjunto de dois bares, um de cada lado da rua, sempre cheios. Seus frequentadores, gente jovem e bonita, são o que se convencionou chamar em Paris de "bobôs", abreviação de bourgeois bohème, o burguês boêmio. Com jeitão de teatro antigo, o Divan du Monde (75, Rue des Martyrs, metrô Pigalle, 4252-0246, divandumonde.com; de € 10 a € 20; 19h/23h costuma ter entrada grátis; Cc: todos) abriga shows de diversos gêneros, do jazz ao samba, do indie ao soul, da música cigana ao rock.

COMPRAR | FICAR | COMER | PASSEAR | AGITAR

Veneza

Algumas das mais bonitas máscaras de Carnaval produzidas na cidade são encontradas na
La Bottega dei Mascareri (San Polo, 80, 522-3857; 2a/sáb 9h/18h, dom 10h/17h; Cc: todos).

Paris

A miniatura da Torre Eiffel não faz a cabeça de seus amigos? Aqui vai um bom lugar para encontrar presentes surpreendentes: Livraria do Museu do Louvre (34-36, Quai du Louvre, Musée du Louvre, metrô Palais Royal, 4020-5915; 2a 9h30/19h, 4a 9h30/21h45, 5a 9h30/19h, 6ª 9h30/21h45, sáb/dom 9h30/19h; Cc: todos). Além dos catálogos das exposições do museu, tem lembrancinhas que vão agradar, como gravuras, relógios e capas de almofada. Templo dos cremes, maquiagens e perfumes de Paris, nenhuma outra loja abriga tantas opções em um único espaço como a Sephora (70, Avenue dês Champs-Élysées, metrô Franklin D. Roosevelt, 5393-2250, sephora.com; 2a/5a 10h/0h, 6a/sáb 10h/1h, dom 10h/0h; Cc: todos). Os preços são competitivos - o frasco menor de Chanel nº 5 custa € 1 menos que nas Galeries Lafayette, por exemplo. 

 

ITÁLIA: uma visão geral de algumas de suas belezas

 Olá viajantes. Dentre inúmeros lugares que queria ir, o meu sonho maior era a Itália...talvez por minhas origens (meu avô paterno era italiano), ou simplesmente por suas famosas belezas e sabores.

Quando comecei a planejar minha viagem tive uma grande dificuldade em escolher os locais que gostaria de visitar...queria ir a todos (rsrsrsrs). Como não era possível passar muito tempo, resolvi fazer um “resumão” da Itália e conhecer um pouco de cada lugar.

“Va bene” que foi muito corrido, fiquei com vontade de quebrar o roteiro váááárias vezes mas...adorei a minha viagem. Acho que tive a noção geral que precisava para amar ainda mais a Itália (e querer voltar, claro!)

Seguimos em direção a Roma, Vaticano, depois Nápoles, Capri, Costa Amalfitana, Siena, San Gigminano, Florença e Veneza. Ufaaaa...Bom demais!

Foram dias maravilhosos. Lugares românticos que sintetizam uma placa que vimos espalhada por toda Veneza: “Le cose più belle si fanno in due”. (as coisas mais belas são feitas a dois).

Em anexo, o meu roteiro de viagem...aliás, foi depois de fazer e repassar tantos roteiros pessoais que resolvi criar este blog. Espero que gostem...eu simplesmente AMEI!!! Depois colocarei um post com detalhes de cada local, de forma específica.

Pensar na Itália depois desta viagem me lembra o sabor de suas comidas e gelatos, o aroma de suas frutas, o som das pessoas “cantando” alto ao conversarem e a beleza emoldurada de todas as suas paisagens... “Dios mio”!!! Minha origem não poderia ser outra...

 

Confira o roteiro que preparei para este passeio.

Porto de Galinhas (Pontal de Maracaípe): cavalo-marinho

Ninguém questiona as belezas desse lugarzinho lindo que é Porto de Galinhas...realmente é de tirar o fôlego, tanto por suas praias, como por seus agitos e estrutura (resorts super super como Nannai, que na verdade fica ao lado, em Muro Alto).

Como boa turista que sou fui atrás de todos os passeios disponíveis no local e cai na maior furada: o passeio para ver o cavalo-marinho.

Contratei o passeio de veículo tracionado e segui pelas praias até o Pontal de Maracaípe, uma praia de águas calmas e claras, com barraquinhas de palha. O carro não chega até a ponta da praia e precisamos caminhar uns cinco minutos por uma vegetação um pouco fechada (tipo manguezal), misturada com areia beeeeem quente e muito calor...mas vale à pena.

O problema não é a praia, É O PASSEIO DO CAVALO-MARINHO!!!

Depois de negociar preço com os jangadeiros (em média R$ 13,00 por pessoa) seguimos empolgados para o bendito passeio.

Já percebi a “furada” quando vi que o jangadeiro sequer subiu na embarcação...foi empurrando aquele “barco”de toras de madeira até o local...

E o pior ainda estava por vir! Perto de um tronco de arvore caído no meio da água, ele parou e mergulhou...e de repente subiu com um vasinho de vidro com um pouco de água e, advinhem: um cavalo-marinho dentro!!!! F-R-A-N-C-A-M-E-N-T-E!!!

Em seguida, a jangada segue pelos manguezais e logo depois, retorna à praia...frustração total.

Rimos de nós mesmos, de quantos micos nós, turistas com sede de conhecimento e desbravamento temos que passar.

Dois anos depois, retornamos ao local com dois casais de amigos muito queridos e aprontamos uma “pegadinha” com eles. Dando um depoimento beeeem exagerado, super recomendamos esse “passeio imperdível”. Ao vê-los voltando, com as mesmas caras que fizemos à época...caímos na gargalhada.

Portanto...corram desse passeio e deletem totalmente de qualquer roteiro ou curiosidade.

SALVADOR-Ilha dos Frades(Caribe Baiano)

Olá viajantes....o verão já chegou e com esse calor...tenho que indicar um lugar m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o que conheci no verão passado, em Salvador: ILHA DOS FRADES.

Conhecida como o “caribe baiano”, o apelido cai como uma luva ao local porque o mar tem uma cor impressionante, beeem transparente, além da água parada e morna, excelente para o banho. Aff... que delícia!!!

A ilha, com formato de estrela de 15 pontas, onde cada uma delas forma praias lindas (Loreto, Praia da Costa, Viração, Ponta de Nossa Senhora, etc), está situada no centro da baía de Todos os Santos, a apenas 20 Km da capital baiana e possui um pedaço preservado de Mata Atlântica.

Fiquei apaixonada pela Praia da Viração!!! Este lugar paradisíaco é apenas uma das praias da ilha e para chegar lá só alugando uma lancha ou escuna.

Pude perceber que é um local para poucos, sem “muvuca” (adooooro!!!), embora o acesso seja fácil e gratuito. Dizem que há muitos praticantes do nudismo por ali (não vi nenhum rsrsrs).

 

Na praia da Ponta de Nossa Senhora o banho é igualmente calmo e delicioso, mas há barraquinhas de praias na extensão da areia, além de pousadas próximas. Neste local, várias escunas deixam os turistas para curtir o dia.

 Como chegar: fomos de lancha particular (chique demais), saindo do Bahia Marina (onde ficam os excelentes restaurantes Soho (japonês) e o Lafayte. Mas o local mais fácil de combinar este passeio é no Centro Náutico, situado no Mercado Modelo (cartão postal da capital baiana). Em consulta recente, constatei que o passeio custa em média R$ 35,00 a R$ 50,00.

Combinem de almoçar na Ilha de Maré que fica pertinho da Ilha do Frade. Um local beeem rústico, mas com comida farta e gostosa (só frutos do mar). Comi uma moqueca de camarão deliciosa por lá e de sobremesa, doces caseiros (banana e de leite), tudo a preço justo! (também por aqui não aceita cartão de crédito).

Dentre tantas maravilhas existentes em Salvador, super recomendo este paraíso...um passeio agradável, viável e sem dúvidas, inesquecível. Good trip!

 

ARACAJU-Croa do Goré e Viral

VIRAL

Olá... não poderia estrear meu blog falando de outro lugar do mundo diverso da minha linda cidade: ARACAJU.

Apesar de ser a capital do menor Estado brasileiro, nossas belezas e encantos não são proporcionais ao seu tamanho (sou beeeeem bairrista mesmo!!!) e nem sei por onde começar... então, falarei de um dos meus locais prediletos.

CROA DO GORÉ: pensem num lugar tranquilo, lindo e pouco explorado? Pois é. Até mesmo os aracajuanos não conhecem este lugarzinho do paraíso por aqui. Na verdade, como o nome sugere, trata-se de um banco de areia que só aparece nas marés baixas, no meio do rio Vaza Barris, de água salgada, localizada no final das praias do sul da capital sergipana.

No passeio de barco, é possível apreciar as belezas: de um lado, lindas casas de veraneio e do outro, um manguezal preservado. Mas nada se compara a delícia de parar no lugar, que possui um bar flutuante bem simples, colocar uma mesinha próxima ao rio, comer o melhor dos caranguejos (crustáceo típico da região) regado à cerveja gelada, pastéis de camarão, caldinhos de frutos do mar e peixe frito, esperando a maré encher e ficarmos “ilhados”, imersos numa água limpa e morna... um dia perfeito.

E ainda tem a deliciosa opção de, no retorno ao atracadouro, dar uma paradinha no restaurante Bistrô Twim para almoçar e apreciar o pôr-do-sol. O local é lindo, à beira do rio, com comida gostosa e vista perfeita. 

Tenho certeza que vocês terão um dia inesquecível e ficarão com gostinho de quero mais.

Outra opção perfeita é a Praia do Viral, na volta do passeio, uma prainha que fica depois da ponte Joel Silveira, cujo acesso pode ser por barco, ou ainda com veículos de tração, seguindo pela praia do Mosqueiro até o final. Lá tem uma palhoça – bar da Preta, que também serve caranguejo e outras comidinhas gostosas, tudo beeeeeem rústico, mas não menos saboroso. Delícia!!!

 

 Neste local é possível ver, bem perto, o encontro do rio com o mar e várias famílias se reúnem para pescar, passear de lancha, esquiar, andar de Jet-ski, banana boat... mas não tem local para alugar. De tempos em tempos ainda aparece um peixe-boi conhecido de todos por ali.

A água é parada, limpa e morna. E o sol sempre está lá!

Atenção para este pequeno detalhe: nenhum desses lugares aceita cartão de crédito!

 Como chegar: Seguindo a orla da atalaia em direção ao sul, a uma distância de 18 km considerando o ponto inicial os arcos da Orla. Depois de rodar por 12,8 Km, vire à direita e siga até encontrar um pequeno povoado, com mercearia e farmácia.

Então vire à esquerda, numa bifurcação. Logo você verá um novo entroncamento (uma estrutura beeem melhor), com uma praça bonitinha, e é só seguir pela pista da direita em direção a Orla Por do Sol (que futuramente terá o nome do meu saudoso tio, o jornalista Cleomar Brandi).

Lá é possível alugar uma lancha (R$ 8,00 por pessoa) que levará a estes lugares encantadores. (já combina a hora de retornar com o marinheiro ou fica com o contato dele para ligar quando quiser retornar). Se preferir, tem catamarã (embarcação um pouco maior) disponível (preço individual R$ 40,00, passeio completo pelo local).

Há também outro caminho: para quem está saindo do aeroporto, seguir a rota da Avenida Melício Machado sempre direto. Depois recebe o nome de Rodovia dos Náufragos e a partir daí, segue as dicas anteriores. Mas o caminho pela praia é sempre mais bonito.

Good trip!