Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Reserve seu hotel online

 

 

  • Total de visitas: 1438715
  • Unique Visitors: 210668
  • Registered Users: 3418
  • Last Registered User: leonorafalbo86805992
  • Published Nodes: 115
  • Your IP: 54.162.164.86
  • Since: 02/27/2014 - 13:02

Chile: Cajón del Maipo (por Luiza Anhê-Aracaju/SE)

Ótima opção para um bate-e-volta partindo de Santiago

Olá viajantes...progamando minhas férias cujo destino será o Chile, recebi essa dica incrível da amiga de minha filha, Luiza, que amou aquele País e já tá com vontade de voltar. Sempre há coisas a descobrir, mesmo para aqueles que não são amantes dos esportes de inverso. Adorei garota, e espero que vocês também fiquem com água na boca...

"Cajón del Maipo – Embalse el Yeso

 

Bom, já havíamos visto na internet alguns posts sobre o Cajón del Maipo, mas muitos diziam que era um lugar de difícil acesso, e achamos que não valeria a pena.

Porém, no nosso primeiro dia em Santiago, durante a troca da guarda no Palácio La Moneda, encontramos o Marco Antonio, guia do Destino Chile, e assim que falamos que não queríamos esquiar, ele nos indicou prontamente o passeio para Cajón del Maipo.

Sem dúvida a melhor opção, o lugar é simplesmente maravilhoso!

O nosso guia não falava português, mas era fácil entende-lo, seu nome era Victor, um senhor muito gentil e animado. O tour começa cedo, 7:00 da manhã, já que o Embalse, esse lago no meio das montanhas, é um pouco distante de Santiago, mas o caminho já é uma atração a parte.

 

Paramos para alugar roupas, e é muito importante, além das roupas, se necessário, alugar botas para neve e bastões de caminhada, porque para chegar ao Embalse el Yeso é preciso caminhar por uns 20/30 min e o caminho tem bastante neve.

Depois de alugarmos os acessórios necessários, um pouco mais a frente, paramos para passar por um túnel com cerca de 500m, onde antes passava uma ferrovia, o guia nos deixou de um lado e nos buscou do outro, para que atravessássemos sozinhos. Quanto a história desse túnel, eu deixo que vocês descubram lá.

Fizemos mais uma parada para fotos e depois fomos para o Embalse el Yeso, haviam banheiros no começo da trilha e no meio, mas são banheiros químicos, no meio também haviam alguns carrinhos com empanadas e algumas comidas.

Chegamos finalmente ao Embalse, um dos lugares mais lindos que já vi na vida, tente ficar um pouco em silencio e “conversar com as montanhas”, como disse o nosso guia, é incrível.

 

 

Fomos pra lá num dia de muito Sol, então a neve foi derretendo e alguns tiveram dificuldade em andar até o Embalse, porque estava bem escorregadio, então prepare-se para se sujar, porque você pode escorregar. Eu não tive problemas, mas vi várias pessoas escorregando e caindo.

Nosso guia nos deu duas horas para ver tudo e voltar para o ponto em que ele havia nos deixado, mas por conta do derretimento da neve levamos quase três horas. Converse com o guia para ficar por cerca de três horas também, assim dá para aproveitar melhor o lugar.

Ao voltar para o ponto de encontro, o nosso guia nos esperava (preocupado e) com queijo, salame, azeitonas, batatinhas, amendoins e claro, vinho.

 

Depois desse pequeno piquenique paramos na volta para comer empanadas, devolvemos os acessórios alugados e voltamos pra Santiago. O passeio durou o dia todo, o trânsito na volta é intenso, então, se for deixar alguma reserva em restaurante ou algo programado, deixe para mais tarde.

Por fim, duas coisas super importantes!

Primeiro, nós pegamos um dia quente, então o caminho foi tranquilo, mas não se aventure a pegar um carro e ir sozinho, o caminho tem várias curvas, e se estiver cheio de neve dificulta ainda mais as coisas, vá com uma agencia, tem várias em Santiago, e você poderá fazer o seu passeio com mais tranquilidade.

Segundo, fomos num sábado de manhã, vá durante a semana, os chilenos adoram esse passeio e vão com seus carros fazer piqueniques lá. Então, na hora de voltar para o ponto de encontro depois da caminhada até o Embalse, havia muita gente, e muitos carros, acho que seria mais agradável ir em um dia não tão tumultuado."

Adorei a dica...doida para conhecer.

 

Chile- Portillo.

Olá viajantes... Estivemos em Portillo (mais ou menos duas horas da capital chilena) há alguns anos, num bate-volta de Santiago.Dessa vez, em julho de 2016,diante da total falta de neve em Nevados de Chillan, que era nosso destino, refizemos nosso roteiro e voltamos a Portillo.

Inicialmente, fiz buscas na internet e constatei que só havia opções de 7 ou 4 noites, com refeições inclusas e ticket para esquiar. Não poderíamos ficar as 4 noites então, colocamos as malas no carro e decidimos arriscar a hospedagem.

Pesquisei umas cidades próximas e  vi que Los Andes está a 60Km de Portillo e um lugarejo bem simples, Guardia Vieja, estava ainda mais perto de Portillo (20 Km)

Melhor subir e arriscar um lugarzinho no hotel Portillo, desde que tenha espírito aventureiro e esteja preparada para uma recusa...ta ok!

Realmente é caro, por ser único, por ser longe, por ser lindooooo... Mas fizemos umas contas para vocês e tenho certeza que vão achar um pouco mais em conta!!! 

  • day use sem ser hóspede:

Aluguel de equipamento completo: $27.000 (U$ 42):

Ticket de esqui: $42.000 em alta estação ou $ 31.000 em baixa

Obs. Considere-se alta estação a partir de 02/07 até 05/2016, sábados domingos e feriados.

Se for com almoço incluso, os preços aumentam:

$ 50.500 e $ 39.500, respectivamente

Importante lembrar que em Portillo não aluga roupa para a neve, apenas equipamentos. Suba a montanha previnda e se não tiver as roupas adequadas, pode alugar em lojas especializadas, como a SKi total que sempre indico.

Veja site oficial:www.skiportillo.com

 

 

Aqui no Chile sempre vale pedir descontos. Sério mesmo! Conseguimos o equipamento para usar meio dia no mesmo valor do Kids:$21.000 (U$32), completo e com capacete.

O ticket de meio dia sai $34.000 (U$ 52)

  • despesas para hóspedes:

1 diária na hospedaria, com banheiro coletivo, sai a U$ 140. Com banheiro privativo, sai a U$ 240.

Ambos dão direito a 4 refeições (almoço do dia que entra, lanche, jantar e café da manhã do dia de saída), além dos Tickets pra esquiar no dia de entrada e no da saída.

Além do banheiro privativo, a diferença da hospedagem é na alimentação: as refeições da mais barata são feitas no 1. Andar, tipo self service. Já do octogono, são no 2. Andar, tipo gourmet.

Essas acomodações ficam atrás do hotel, mas dão acesso a todos os serviços dele, inclusive a piscina térmica, aulas coletivas e outros benefícios ...mas não se assutem porque o quarto é beeeeem pequenininho. Com beliches e um pequeno espaço para acomodar as bagagens, pequeno mesmo, Mas vale demais! É muito incrível dormir na montanha, ver o entardecer diferente e aquela neve branquinha brilhando nos primeiros raios de sol. Sempre recomendo! Mesmo sem tanto (ou quase nenhum) conforto assim kkk


Mas se estiver disposto a se hospedar com mais conforto, o hotel Portal do Sol te encherá de mimos e diversas ativdades ao longo do dia. Tipo os resorts do nordeste.

Vamos as pistas!!! Só para lembrar que sou esquiadora iniciante mesmo e ando medrosa ... Esta minhas pistas são verdes e algumas azuis.

Não passo disso.

Então vou dar minha opinião sobre elas...

Não há bondinhos por aqui, só teleféricos e lefts.

Você já sai do hotel esquiando e pega o teleférico até a pista ... 

Sai para o lado esquerdo e segue a pista verde, que no meu ponto de vista é azul. Elas se cruzam toda hora e segundo meus filhos, que esquiam beeeeem melhor que eu, as pistas azuis são sucesso!!!

As pistas são lisinhas, bem cuidadas mas não tão bem sinalizadas . 

Das pistas azuis, tem uma gigaaaante que passa pelas vias rodoviárias (los zorros) e 3 das 3 verdes eu adorei uma , tipo caminhozinho sem muito declive, chamada Bajada Del tren que passa por um túnel que registra ser Portillo a estação mais antiga do Chile, funcionando desde 1910!!!! Fiquei imaginando como era esquiar naquela época... Os equipamentos, a estrutura... 

 

Sai de lá com o sorriso no rosto dos dias lindos que curtimos e a certeza de que vale muito a pena ficar hospedado por aqui. pois me encantou muito esquiar em Portillo.

Se fosse recomendar um roteiro, diria para seguir viagem, cruzar a fronteira e parar em Mendoza (ou vice-versa), que fica a menos de 200km daqui. Uma amiga chegou de lá essa semana e adorou!!!! 

Escolha a forma que te agrada e cabe no seu bolso e caia na pista. Garanto que vai adorar.

Uma opção baratinha pelo caminho, em Rio Blanco, é a cabana e restaurante Omega. Na beira da pista - camino Internacional km 34( restauranteomega1@gmail.com). Custa $6.000 por pessoa que fica a pouco menos de meia hora da estação Portillo, numa pista boa.

Em Guarda Vieja, quase 3 km adiante ,tem uma hospedaria lá ventiqueros, na beira da estrada Tb, depois de  km, $8.500 por pessoa . Um lugar bem ruinzinho que não vale a pena nem passar perto kkkk.

 

Ah! Programe-se para no caminho de volta, relaxar no Hotel del Valle (Enjoy Santiago), a 60Km da capital Chilena, e curta o Cassino e todas as mordomias do lugar e seu delicioso SPA, como já postei aqui. Consegui uma diária por U$ 110,00 o casal, com café da manha incluso (pelo site do Booking) e amei.

 

Volto cada vez mais apaixonada por esse País e sempre querendo descobrir seus encantos, com preços acessíveis para a maioria dos mortais.

Até breve Chile!

Chicago... Simplesmente apaixonada por essa cidade.

 
 
Olá viajantes... Estou em Chicago e já gostei daqui de cara!! Uma cidade organizada, mega gigante e com tanta coisa para fazer que já tô arrependida em só ficar aqui 4 dias.
Neste primeiro dia, não tem jeito: um city tour para ter uma noção da cidade, de sua organização, dos pontos turísticos, enfim.
Escolhi começar pelo passeio de barco, pelo lago Michigan ( que de tão grande parece mar, pois não dá para ver o "final"). 
Na dúvida entre o passeio pela costa-Classic lake tours (que vai do Navy Pier até o Museum Campus, com duração de meia hora) e o dos canais - Architecture tours (do Navy Pier até a Union Station e volta, 70min), escolhi a segunda opção. Com crianças, preferimos o turistão Shoreline Sigthseeing (U$ 39 adulto)(www.shorelinesigthseeing.com).O passeio dura 70 minutos, com aqueles bla blá blá... mas gostei muito. Claro que seria beeeeem melhor numa lancha particular, então fica a dica (www.chicagoboatyachtrentel.com).
Uma opção mais barata, saindo do mesmo lugar, são os water taxi, que custam apenas U$ 10 para ir e o mesmo valor para voltar. 
A vista é simplesmente lindaaaa, a água do lago bem verdinha e no barco tem serviço de bebidas. 
Fiquei impressionada com os bares e restaurantes ao longo do percurso e com vontade de provar cada um daqueles locais charmosos, cheios de flores e bem descolados.
Mesmo com muito sol, é uma temperatura agradável, em torno de 26 graus e venta muito por aqui então, não pode esquecer de levar um casaquinho.
 
 
 Apaixonada por Chicago...A semelhança com Nova York grita por todos os lados: com arranha céu, com bairros de mesmo nome, avenidas que são verdadeiros paraísos de compras (Michigan), muitos musicais da Broadway, parques imensos e cheios de atrações, restaurantes estrelados...mas sem aquela muvuca nas ruas, tudo muito limpo e com uma certa cara de tranquilidade. 
Sempre acho que cidade que tem "praia" as pessoas são mais alegres, menos estressadas... 
Então aqui junta esse ar praiano com uma mega estrutura, com tudo ao seu alcance, o que faz dessa capital um lugar muitooooo bom. 
 
Como partimos do Navy Píer para o passeio de barco, depois aproveitamos esse lugar incrível. Uma perdição para crianças. Por aqui tem várias opções de lanchonetes (Bubba Gump Srimp, Giordano's Pizza, Mc Donald's, Riva Crab House, etc), um Museu só para crianças, pista de patinação no gelo, aluguel de bicicletas (inclusive aquelas para família para 4 pessoas) - U$ 30 meia hora e segway (U$ 75 até 3h) com ou sem tour (bike and roll). A roda gigante proporciona uma linda vista da cidade. Tem carrossel, cadeirinhas voadoras, e um local que as crianças adoram com águas dançantes (neste calor é uma delícia). 
À noite,  por causa da comemoração dos 100 anos do Pier, tem queima de fogos. Super adorei, apesar de estar bem cheio.
 
Voltar para o hotel pelo calçadão completa o passeio, vendo os cafés na areia da "praia", as pessoas jogando vôlei, nadando nas raias colocadas na água gélida.
 
Ainda dei uma passadinha no shoping Water Tower Place, para comprar um tênis porque fiquei babando para andar nesse calçadão amanhã cedinho e gastar um pouco das calorias de hoje (rsrs).
Assim terminou meu dia... Muito feliz. 

 

 
Posts relacionados: 

Páginas

Subscribe to Loucas por Viagem RSS