Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Os preços mais baixos garantidos para o aluguer de automóveis em mais de 6.000 locais em todo o mundo

 

Reserve seu hotel online

 

 

  • Total de visitas: 1833075
  • Unique Visitors: 240727
  • Registered Users: 3605
  • Last Registered User: unamorales1537465103
  • Published Nodes: 120
  • Your IP: 54.82.73.21
  • Since: 02/27/2014 - 13:02

BRASIL/Santa Catarina: São Joaquim e Urubici (serra catarinense) by Marcio Brandi

 

 

Olá viajantes...ainda dá para curtir o finalzinho do inverno no nosso País e resolvi postar umas super dicas do meu irmão, que assim como eu, pesquisa muuuuito antes de viajar e descobre lugares e dicas incríveis.

O lugar por ele escolhido foi São Joaquim e Urubici, na Serra Catarinense, e ele colocou na mala seu filho de 90 anos e esposa. Espero que fiquem com água na boca como eu.

“Aproveitando 10 dias de férias, decidimos conhecer o parque Beto Carrero World e para isso estaríamos hospedados em Balneário Camboriú.

Como era inverno (junho) e os principais atrativos por lá e em Florianópolis eram as praias, aproveitamos para inserir em nosso roteiro a Serra Catarinense, lugar descoberto meio que por acaso e sem qualquer referência de amigo ou conhecido que já tivesse ido para colher algumas dicas e sugestões.

Depois de pesquisar sobre a região, optamos pela hospedagem em São Joaquim. Montamos o nosso roteiro saindo de Camboriú, na direção sul, entrando por Rancho Queimado (acesso perto de chegar em Florianópolis)para acessar a SERRA GERAL, passando por Alfredo Wagner,  várias outras cidadezinhas pelo caminho, URUBICI e enfim São Joaquim. Cerca de 400 km.

No final de semana que antecedeu a nossa ida, as temperaturas na região foram abaixo de zero. E essa era a nossa expectativa, frustrada por temperaturas que iam dos 8 graus à noite aos 16 durante o dia, o que no permitiu fazer mais atividades ao ar livre, passear e conhecer mais lugares na região.

Chegamos em São Joaquim por volta das 16h, tendo saído de Camboriú às 7h, parando pelo caminho, passeando, almoçando na cidade de Alfredo Wagner num lugar bacana chamado PARADOURO BATISTELLA, fazendo fotos nos mirantes pelo caminho e mais.

Ficamos hospedados no CHALÉ ALTO DA SERRA, uma casa adaptada com 7 apartamentos, muito aconchegante, elegante e acolhedor. Na região existem poucas opções de hospedagem, que variam desde pequenas pousadas, até um super resort, muitíssimo caro, numa cidade mais adiante chamada Bom Jardim da Serra, onde está localizada a SERRA DO RIO DO RASTRO, local por onde voltamos e que tem uma estrada magnífica e desafiadora. O resort chama-se RIO DO RASTRO ECO RESORT.

Voltando pra São Joaquim, é a capital nacional da maça, além de produzir bons vinhos de altitude e uma carne bastante conhecida, a FRESCAL de São Joaquim. Existem vinícolas super bonitas e muito visitadas na região, que não foram objeto da nossa atenção, além de ótimos restaurantes localizados na VIA GASTRONÔMICA da cidade, um rua pequena com restaurantes que não deixam a desejar. O mais frequentado e conhecido é o PEQUENO BOSQUE mas existem outros excelentes.

Após nos instalarmos no quarto fomos dar uma volta na pequena cidade para logo em seguida, no comecinho da noite, comermos um fondue no restaurante CRISTAL DE GELO. Lugar pitoresco, bonito e com ótimo fondue.

No segundo dia fomos conhecer o SNOW VALLEY. Lugar interessante fundado por norte americanos na década de 60 e que funciona como um acampamento de imersão de inglês. Bacana demais! Parece aqueles acampamentos que vemos em filmes, com cabanas, trilhas, lago e cachoeiras, contação de histórias em volta da fogueira...Pode-se apenas conhecer, na entrada fica o pequeno e bom restaurante onde servem massas caseiras, chocolate quente e deliciosos hamburgueres, além de oferecerem atividades como: Tirolesa, Arvorismo, Parede de Escalada e Trilha com uma linda vista do vale.

Passamos um dia inteiro por lá, curtindo Tirolesa, trilhas, batendo papo dentro do restaurante e curtindo o visual. Bom demais.

À noite, com o friozinho a opção é escolher um restaurante para comer e beber muito bem.

No segundo dia fomos para URUBICI. Cidade distante cerca de 70 km, pela serra. A cidade é roteiro obrigatório para os clubes de motociclistas e de carros que adoram sair por aí viajando. Além de possuir belíssimos lugares com beleza natural incomparável, excelentes restaurantes e opções de eco turismo que vão desde cachoeiras, mirantes, até cavalgadas pelos Cãnions da região.

Começamos pelo parque Cascata do Avencal. Lugar simples, que se vale bela Cascata do Avencal, com mirante, lago com pedalinho, arco e flecha e cavalgada. Tudo muito simples e bem bacana. De lá fomos almoçar no PARADOURO SANTO ANTÔNIO, lugar lindo, todo em madeira, com ótimas carnese a opção de trutas deliciosas. Lugar arrumado e bom.

Seguimos em direção a SERRA DO CORVO BRANCO, por uma estrada de terra até um cânion gigante que marca a entrada da serra. Seguimos apenas até o primeiro mirante pois a estrada depois dali é bem complicada e não nos interessava seguir. Depois de belas fotos e visual magnífico, voltamos e ainda na estrada de terra avistamos uma casa linda, de madeira, parecendo uma casa de bonecas no  meio do nada, com placa de chocolate quente. Paramos e descobrimos um delicioso chocolate, um lugar bonito e que tem fabricação e venda de chocolates caseiros.

Retornamos para Urubici e paramos num posto de gasolina que virou carão postal do lugar, o POSTO SERRA AZUL. Todo customizado, com loja, restaurante, loja...parada obrigatória para quem viaja por lá.

Em URUBICI está o MORRO DA IGREJA, o local habitado mais alto do país, e onde foram registradas as menores temperaturas no Brasil. De lá avista-se a PEDRA FURADA, muito famosa entre os trilheiros e cartão postal da cidade. Infelizmente não pudemos conhecer pois é área militar e a estrada de acesso estava fechada para obras. Lembrando que para visitar o local é necessário pegar autorização prévia, o que pode ser feito num centro de atendimento ao turista localizado na avenida principal da cidade ( não tem como errar pois a a cidade é minúscula), vizinho a uma igreja.

Outro lugar muito visitado na região é a CASCATA VÉU DE NOIVA. Não fomos porque o dia foi cheio e já era noite quando começamos a retornar para São Joaquim.

Entre São Joaquim e Urubici existem várias outras opções de passeios, experiências, restaurantes, lugares...mas precisávamos otimizar então ficou faltando um  monte de coisas, que deixamos em off para um dia retornarmos e ficarmos por mais tempo na região. Tem uma cidade perto de lá, URUPEMA, que “briga” com São Joaquim e com Urubici pelo título de cidade mais fria do Brasil.

A região é linda e merece mais dias por lá. Ótimo para desconectar, comer bem, passear muito, fazer aventuras ou simplesmente curtir.

Destaco os queijos serranos e as geleias produzidos artesanalmente em todos os cantos por lá.

No quarto dia, acordamos com calma, arrumamos as malas e seguimos de carro rumo a BOM JARDIM DA SERRA, conhecida como a CAPITAL DAS ÁGUAS. Pela estrada, lojinhas com produtos caseiros, pinhão cozido sendo vendido em todo canto. Logo na entrada de cidade tem daquelas placas EU AMO BOM JARDIM DA SERRA, com uma belíssima cascata ao fundo. Paramos o carro pra fotos e demos uma descida até as margens da cascata. Enfatizo que é uma região calma e segura, por onde pode-se caminhar, dirigir, passear, sem medo e com calma.

Seguimos adiante até o mirante da SERRA DO RIO DO RASTRO, um grande estacionamento com lojas e restaurantes, mirante com vista pra serra ( dizem que quando o céu está limpo é possível avistar o mar que fica a mais de 100 quilômetros dali) Estava muito nublado e mal conseguíamos ver a serra. O mirante é bem movimentado. Todo mundo que sobe ou desce a serra para por lá. Tem um helicóptero para vôos panorâmicos, essas coisas. A estrada da serra do Rio do é famosa por suas 284 curvas e paisagens deslumbrantes.

Dali seguimos pela serra, parando pelos mirantes no caminho até a cidade de TUBARÃO . Pelo caminho, um belo passeio passando por  várias cidades. Chamou minha atenção a localidade de Pedras Brancas, por onde fomos margeando o rio Tubarão e curtindo demais. Chegamos na BR e começamos a voltar pro norte , rumo a Balneário Camboriú. Como Florianópolis fica no caminho, sair e voltar de lá pode ser uma boa opção para acessar a serra. De Camboriú, fomos por um lado e voltamos pelo outro o que nos rendeu mais distâncias e belas descobertas.

Foi bom demais!

 

México: mergulhando com os golfinhos em Isla Mujeres

Passeando com esses bichinhos lindos e inteligentes

Olá viajantes... chegou o grande dia de mergulhar com esses bichinhos fofos. Entre os 12 lugares que disponibilizam esse tipo de atração em Cancun, escolhi aproveitar no Dolphin Discovery, em Isla Mujeres/México.

Pesquisei muito sobre todos os lugares, valores e já dou minha primeira dica: não precisa pesquisar os preços pois aqui em Cancún tudo está ao alcance de todos em cada esquina e os valores sempre podem ser negociados. SEMPRE!!!

Só para dar um exemplo, quando defini que viria a Ilsa Mujeres,  vi na internet que o passeio Royal Swuim (beijinho, segurar, alisar, nadar e surfar com os golfinhos) custava U$169 dólares, com travessia do barco e alimentação inclusos (preço de março de 2018). Até coloquei no Instagram que se comprado com ao menos 4 dias de antecedência teríamos 25% de desconto.

Em todas as barraquinhas das ruas é possível comprar por U$ 150 dólares e só precisa pagar mais $10 do transfer.

Então não precisa procurar, basta escolher o dia e comprar na hora se quiser.
Aliás, preciso dizer que comprando no momento do embarque você pode ainda ganhar mais descontos. Meu marido que só tinha comprado para me acompanhar porque não queria mergulhar com os golfinhos ($50), recebeu a oferta de $80 para fazer tudo comigo. Além dessa, poderíamos passar o dia em um resort em Isla, ou comprar o El Garrafón ... enfim, uma verdadeira feira de oportunidades e descontos. Basta de paciência e cara de pau de pechinchar kkkk. Preços tabelados não existem por aqui.

Resolvi sair da Playa Tortugas, onde tem um mar incrível, com uma água tão transparente que supera piscina. Mas na Playa Caracol (Km 9,5), que fica na rede hoteleira, acho que é a melhor melhor opção por ser perto.

Embarcamos e escolhemos ficar na parte de fora do barco, que já inclui bebidas e alguns lanches. O trajeto é rápido, de apenas 25 minutos. Escolham o primeiro barco, das 9h, para pegar a turma das 10:30 dos golfinhos porque dar para aproveitar o dia em Isla.

Ao chegar no parque somos recepcionados por esses bichinhos lindos. 

 

 

Genteeeeeee eu mergulhei com os golfinhos e foi lindoooooo.

 

Guardamos os pertences no locker e voltamos para o atracadouro para colocar os coletes e seguimos em grupos pequenos para o tanque. Aconselho usar short para não ficar com preocupações com a parte de baixa do biquíni e curtir bem essa atração. Meu marido que é bem medroso, só pagou para ficar numa cabana vendo o "show"dos golfinhos, cerca de U$30, para acompanhar as turmas que conheceriam os bichos.

Depois, desci no tanque gelado (muito mesmo) e ficamos parados num tipo de grade com um tela atrás para segurarmos. E o instrutor logo nos apresenta o golfinho que fará o show com a minha turma 10 pessoas). Era a lindinha Latika.

Aos comandos do instrutor, ela faz todos os passinhos. Alisamos as costas, a barriga, seguramos nas barbatanas, beijo na bochecha, na boca, seguramos como bebê e depois a brincadeira melhora ainda mais: nadamos um pouco para o meio do tanque e com os braços abertos, nadamos com eles (foto do início deste post). Nessa hora , outro golfinho sai da turma ao lado e vem brincar com a gente.

Owwwwwm sensação deliciosa. Eles parecem tão dóceis e nos esperam, como se pudessem dizer para não termos medo. E depois disso, algumas instruções, boiar de frente com pernas esticadas e um pouco abertas para a melhor parte: surfar com eles. Não consegui de primeira, estava ansiosa pois queria muito. O instrutor muito gentil pediu para repetir e falou para não dobrar as pernas quando os sentisse tocar meus pés.

Que delíciaaaaaaa........

Eles colocam os bicos na sola dos pés, nos arrastam por um tempo e depois nos levanta de uma forma muito legal. É rápido mas vale muitoooooo. Esse tipo de "brincadeira"não tem em todos os locais com visitação aos golfinhos. Como falei, escolhi o pacote Royal Swim e dura cerca de 1 hora. Mas, infelizmente, não ficamos o tempo todo com o animal, pois ele vai repetindo os comandos de pessoa a pessoa, e ganhando sardinhas a cada tarefa.

Não tive a impressão de maus tratos, embora tenha achado o tanque pequeno, embora instalado no mar, fica numa área cercada e bem limitada. Segundo as informações dos sites, eles tem autorização para adestramento, com cuidados especiais e tudo. Opniões e convicções a parte (respieto todas), eu super recomendo.

E depois de todas as tarefas, os golfinhos dão tchauzinho e nos deixam com gostinho de quero mais. Adorei adorei adorei.

Saímos do tanque e seguimos direto para o parque que tem algumas piscinas, inclusive uma com borda infinita que rende ótimas fotos. Ah. Na passagem, todos seguem para uma sala para escolher o pacote de fotos (lá vão mais doletas), onde fica uma multidão brigando por um lugar em frente a tela. Cada momento com os golfinhos é registrado e, claro, todo mundo adora essa lembrança.

SUPER DICA: segure a ansiedade, guarde apenas o número do seu grupo e horário e deixe para depois a compra das fotos. Sério mesmo! Espere a galera sair do local e retorne para, mais uma vez, negociar valores. Consegui um super desconto, diretamente com o vendedor depois do meu almoço, quando não tinha mais um turista no local. Ficou ainda mais barato do que comprar depois pelo site. Se escolher essa opção, lembrem de pegar as instruções no local, com o nome do seu grupo, para não correr risco de ficar sem os registros.

Bom lembrar que o almoço esta incluso, e é no estilo bandejão mas gostosinho. Com boa variedade, em dois locais. Escolhemos o restaurante do primeiro andar, menor e mais vazio, com uma linda vista. As opções de comidas são diferentes, então vale a pena pesquisar para ver qual a que agrada mais. Uma bebida não acoólica também esta inclusa.

 

Depois de alimentados, seguimos para a saída do parque e alugamos um táxi para conhecer a ilha. Há opções de moto e carrinhos de golfe, que tem seu charme.

Só não esqueçam de conhecer a Playa Norte, o lugar mais lindo da ilha, e terminar seu dia por lá. Super incrível.

Só não acho necessário dormir por aqui, pelo menos com base nos meus interesses, pois a visita de um dia é suficiente, já que é bem pequena a ilha, sem tantas atrações e opções como Cancun.

 

Mais um dia feliz... turistando e desfrutando desse lindo lugar.

 

México: Cancun e Playa Del Carmem e seus vizinhos.

Escolha o lado direito do avião para desfrutar dessa vista
Vista do Hotel Krystal

Olá viajantes...Estava devendo esse roteiro por algumas praias do Caribe (México) para vocês, e como o "verão" ainda não acabou naquele Hemisfério, espero que ajude nas próximas viagens.
A dica numero um, aliás a SUPER DICA, é dividir o número de dias da viagem entre Cancun e Playa Del Carmem, para aproveitar ainda mais os passeios sem fazer tantos deslocamentos e ainda economizar tempo e dinheiro.

Recomendo no mínimo uma semana nessa região pois há muitos lugares lindos, uma enorme variedade de passeios, bares e restaurantes. E o mar... lindoooooooo! 

Delícia de viagem que pretendo voltar com meus filhos. Aliás, roteiro top que agrada todas as idades.

 
Como chegar: o aeroporto fica distante da rede hoteleira, então pesquisamos algumas opções:

-Táxi:U$50        -Van coletiva:U$22(por pessoa)

- Ônibus: a maneira mais barata e trabalhosa também. Explico num outro post, mas já adianto que custa U$ 5 (78 pesos, preço de março de 2018) e te leva até o centro da cidade (ou até Playa Del Carmem), pela Empresa ADO. Aproveite o centro para “cambear” os pesos. Depois, precisa encarar o ônibus coletivo de linha, por meros 16 pesos (cerca de U$1), até a rede hoteleira. Essa foi nossa opção e aprovamos demais. Ônibus bem confortável, com ar condicionado e transfer tranquilo.  Encarem pois é top.

Indicação de hospedagem: Hotel Krystal Grand Punta (Boulevard Kukulkan Km 8,5, Cancun). Uma média de U$100 a diária do casal sem café da manhã. Mas recomnedo fazer o upgrad e pegar um quarto com vista para o mar. E que mar... Não recomendo ficar em resorts all inclusive, pois há muitas opções e resorts atrapalham um pouco né? E os hotéis mais afastados, como o mega power top RIO também fica longe do burburinho, embora com prais lindas frente.

Câmbio: indico trocar a moeda mexicana no Walmart e nas lojinhas de conveniência OXXO, ELEVEN que tem cotação boa. Em março de 2018, 18 pesos= U$1.

Vamos lá para o roteiro:

1º dia: Cancún

Curtir a praia em frente ao Hotel, com ótima estrutura de drinks e lanches. Mar verdinho e calmo, por ter contenções de pedras, verdadeira piscina natural. Neste hotel, há estrutura de cadeiras e sombreiros na praia. E alugueis de bangalôs com serviço de bebidas e comidas.

Depois, seguir para passear no centrinho da rede hoteleira de Cancun. Há vários stands oferecendo passeios de todos os tipos, para todos os bolsos e gostos. Negocie sempre! Sempre mesmo porque os mexicanos sempre abaixam os valores. Muito chato isso, porque nada é tabelado. Mas se quiser economizar, respire fundo e pechinche. Compre pacotes promocionais, negocie brindes. Dá sempre certo.

Noite: região Forum By the Sea (km 9)

Boulevard Kukulcan: principal avenida na rede hoteleira . Bares/ noites/restaurantes.
Bar mexicano Señor Frog’s : super animado (imperdível). Ótimo para conhecer o clima mexicano e provar todas as tequilas que puder.

2º dia: Isla Mujeres (25 minutos de travessia)
Como chegar: lanchas Ultramar saindo de:

-playa Caracol (km 9,5)- hotel Fiesta

-playa tortugas (km 6,5)

-embarcadero (km 3,5). Todas desembarcam no centrinho de Isla.

O barco já chega no parque dos golfinhos, então é melhor marcar o primeiro horário para curtir os bichinhos e depois seguir para conhecer a ilha. Saimos as 9h, pois minha brincadeira com os bichinhos era as 10:30h.

Dolphin Discovery Isla Mujeres: mergulhar com os golfinhos. Valores: U$169 no site fica U$152,10 (comprar com antecedência mínima de 4 dias). Há várias opções de encontros com os golfinhos, mas escolha o Dolphin Royal Swim (empurrão do pé, nado dorsal, abraço, beijo, jogos e saudação com a mão), ou seja, completo. Eles são encantadores. E o ingresso inclui refeição e 1 bebida (comida simples, porém gostosinha).

Mas dá para negociar, sempre, os preços nas entradas dos locais. Não se estressem em comprar com antecedência. Fiquei doida de tanto procurar e cheguei la consegui pelo mesmo preço, no dia que resolvi ir, com o sol lindo.

Atenção: dolphindiscovery.com (comprar com antecedência para ter esses 25% de desconto).

ATENÇÃO: Não comprem as fotos dos golfinhos assim que saírem do passeio. Guardem o número da sua turma e depois do almoço, ou quando a multidão de turistas der uma trégua, volte ao local e negocie mais uma vez. Com certeza você pagará ainda mais barato que no site (cujo valor já é mais barato que no local). Vale a pena tá? Fiz um post sobre esse momento, com super dicas. 

Depois do almoço, alugue bike, moto ou carrinho de golfe para passear pela ilha. Tem táxi também que pode facilitar sua vida. Siga para uma visita rápida com o tubarão lixa (R$5)- pode até segurar no colo (kkk) e depois, para a Punta Sur. Uma bela vista e só.

Lá, tem a baía El Garrafon, um parque natural de Recifes Garrafón. Com o ingresso do Parque Garrafón (esse parque não é muito recomendado, tem atendimento ruim), U$85, é possível praticar snorkel entre peixes coloridos, andar de caiaque ou nadar com os golfinhos (custo a parte). Se for depois do horário do almoço, o valor do parque sai por R$50. Tem tirolesa a custo adicional ($15).

Outra opção:Garrafón de lá cartilha : mais barato e mais simples. O mesmo mar e peixes lindos

Na baía do Garrafón fica o melhor snorkel de Cancún. A super dica é acertar com um barqueiro por lá mesmo, e curtir esse super passeio mais baratinho.

Mas não queríamos gastar mais, e nem babei por esses parques então seguimos para o lado Norte da Ilha. IMPERDÍVEL.

Fácil de achar: ao sair do atracadouro, seguir pelo lado esquerdo, passar por um calçadão até chegar a mais linda praia: Playa Norte. Praia azul-piscina rasa sem ser tão gelada. A mais linda de Isla Mujeres.

Escolha um dos bares pé na areia e curta o visual. Adorei um que ficava bem no final e tinhas uns balaços como cadeiras.

Antes de retornar para a lancha, passeie pelo centro de Isla, com o artesanato e lembrancinhas já conhecidas. Pegamos o barco das 17h para Cancun.

NOITE: curtir o CONCOBONGO (bar/boite/circo), super animado e com bebidas inclusas. Ingressos na porta.

Dia 3: curtir Cancún

Tem ônibus urbano pela linha Boulevard Kukulcan que percorre toda rede hoteleira por U$1. Não tem ar condicionado, geralmente são velhos, mas desenvolve bem o papel de transportar de forma barata. Todos os turistas amam.

 

Seguir até a Playa Langosta: cor do mar com todas as tonalidades de azul.Tem um letreiro colorido de Cancun na sua entrada e vale a pena a visita. Alugam cadeiras e sombreiros na praia, cujo mar consegue ser mais claro que uma piscina. Não há bares, mas sempre tem alguém vendendo bebidas e vendedores ambulantes vendendo coco seco (hum).

 

Olhe isso:

Daqui saem as balsas para Isla Mujeres, mas a Playa Caracol (Km 9,5) também tem essa opção e fica mais perto do Centrinho.

- Playa Tortugas: saem os passeios Fly: voar de paraquedas puxados por lanchas (U$55)

Compras: recomendo as lindas louças pintadas a mão, as tequilas e só! 

*Loja Hacienda tequila: vende tudo barato, principalmente souvenirs;tem em todos os cantos da cidade.

*Shopping Lá Isla (km 12.5): ao ar livre , muito bom. Aqui estão as mais legais opções náuticas: Jetovator, o esquisito Seabreacher (um jetski fechado que mergulha e parece um tuburão) , Hoverboard (um skate voador), Flyboard, Jetpack (morcego voador) e Wave Runner (jetski), na incrível Marina Lighthouse. Fiquei beeem chateada com a empresa, que negociou um preço num dia e no outro não manteve, mas depois percebi que entre os mexicanos por aqui, isso é normal. Não espere honestidade deles, só diversão. Conto para vocês depois.

Esse shoping é incrível, com opões para todos os gostos e bolsos, várias opões de lazer, inclusive mergulhos com golfinhos, aquários e o famoso SPA Fish (enquanto você fica sentado, os peixinhos comem suas cutícuas-ecaaaaaaaaa). Essa eu não encarei.

*Shopping Plaza Flamingo (km 11,5).

Lojas de departamento: Liverpool e La Boutique Palacio(ótimas)

*Mercado 28 : um mercadão central . Tem restaurantes típicos e fecha aos domingos. Bem decadente mas ainda tem os melhores preços das lindas loucas mexicanas e souvenirs. Parece abandonado, mas tem coisas lindas, e fica um pouco antes do La Isla. Uma paradinha rápida.

•    Restaurantes : Thai (apimentado) com vista para a lagoa. Lindo pôr do sol. Ficaremos bangalôs; Elefanta; Cenacolo (italiano); Carlos’n Charlie’s

Bar La Vaquita: super animado, com todas as cadeiras voltadas para o movimento da rua.

Ah, E ainda tem o Jungle tour- passeio super recomendado inclusive para crinaças que pilotal as lanchinhas num city tour. (U$60) Saída do restaurante Puerto Madero as 9, 12 e 14:30. Recomendam reservar mesa do lado de fora pois tem um por do sol lindo. Outra opção com crianças é o Navio dos piratas : Capitain Kook (R$70 ou R$102), indicado pois tem show de piratas dentro do barco, e as crianças amam. Comida beeem mais ou menos. Essas dicas foi de uma amiga querida loucas por viagem.

 

Dia 4-  Cancún - Playa del Carmem

 Hora de arrumas as malas e seguir para outro paraíso. Sabe a Praia do Forte na Bahia? Misture com Buzios e Cabo Frio e você vai entender Playa Del Carmem. Fica a 1 hora de Cancún (70km de distância).Pegar ônibus no terminal ADO-$5 mas o táxi não sai caro. Pechinche mais uma vez. Nada de pegar pelo hotel. Deixe para gastar com os drinks.

Curtir Playa Laguna Yal-ku : sul da ilha. Nadar com peixes e tartarugas- lembra o cenário de Bonito.

Bares de praia: Clube Marmita ou Kook by Plaza tukon.

Jantar no Alux:mexicano montado numa caverna.

 Pez Vela: bar na quinta avenida que tem balanços ao invés de cadeiras e é muito legal. Provar a Michelada: cerveja com sal e limão.

Bares : Palazzo/ Coco Bongo/La Bodeguita del Médio/

ATENÇÃO:Compra de ingressos mais baratos para passeios e parques:Avenida 5 em Playa de Carmen – comprar passeios Cozumel e X-Caret.

Dia 5- Cozumel

Chegar em Cozumel as vezes é bem radical. O mar não é tão calmo e a volta balança mesmo. Mas não achei perigoso, apenas alerto as pessoas que enjoam... previnam-se!

Pegar guia local: Jorge Pacheco - 45/9871119088 scubatortuga@yahoo.com ou alugar motinha para passear na ilha (350 pesos), foi o que fizemos. O lado direito da ilha é lotadooooo de bares com super estruturas, como Carlos’ Charlies, com brinquedões infláveis na água (como em Miami). A volta na ilha dura cerca de 1:30h, e depois desses bares, a estrada fica um pouco deserta e com muito vento na cara. Não iria de moto novamente, pois prefiro o conforto de um carro kkkk.

Num dos tantos bares, saem os passeios para os arrecifes (El Cielo, Colombia e Palancar), com visibilidade das melhores. No dia que fomos, as águas estavam bem mexidas por causa dos ventos e não deu para fazer o mergulho. Ficou para uma próxima vez.

- Bar de praia : Mezcalito’s - tacos de camarão deliciosos, no lado esquerdo da ilha. Bar beeem simples, com redes a beira mar. Tem sanduba gostoso também, mas não precisa conhecer se não estiver passando por aqui. Ondas fortes por aqui, área mais de surf, totalmente diferente do lado dos grandes bares.
 
Na hora de voltar, o hidroviário é bem bagunçado, você tem que procurar a empresa que contratou o transfer e se ligar.

Jantar em Playa Del Carmem: Restaurante Italiano CENACOLO. Com massas caseiras deliciosas, num ambiente agradável. Melhor fazer reserva. Comi Cheese Whell Spaghetti com granapadano delicioso. Ficar na varanda garante apreciar o movimento do calçadão de Playa.

Dia 6- X-caret : 5km de Playa

Acho que só recomendo esse parque para quem estiver com crianças. Um lugar artifical, dentre tantos outros naturais e com igual beleza, bem carinho por sinal.  Mas rende um dia gostoso se você resolver conhecer.

Logo na entrada, deixe seus pertences num guarda volumes e acerte para pegar no final. Acredite que vale a pena porque o parque é enormeeeeeee e não dá para carregar as coisas sem molhar. Também não deixe no locker porque você vai precisar de objetos pessoais ao longo do dia, como as tolhas, protetor solar. Adorei essa ideia de deixar num locker e pegar lá no final. Essa é a melhor maneira de começar a curtir o parque.

Seguir para a caverna para atravessar o parque (opções de aberto e fechado). Usar sapatinhos para não machucar os pés mas não são imprescindíveis, desde que fiquem boiando. Achei legal fazer isso, percorrer "cavernas"escuras e visitar o parque por outro ângulo. Achei uma ótima opção no parque.

O parque é bem cuidado e tem várias atrações, inclusive um pequeno zoo. Aqui também tem mergulho com golfinhos, passeios de paraquedas na lancha, mergulho de cilindro, mergulho com raias, tartarugas e outros. Tudo isso com um custo adicional. há vários parques infantis também, mas não consegui chegar neles pois tudo é gigante.

Não perder o show de encerramento que é lindo, embora bem cansativo, pois começa tarde.

 

Outra opção de passeio: Tem a linda praia de Tulum, um paraíso a 2h ao sul de Cancún . Mas isso, ficou também para uma outra visita.

ATENÇÃO:Taxback (taxback.com.mx):compras feitas no valor mínimo de U$100 (1.200 pesos)em qualquer loja de conveniência, tem que solicitar o papel impresso pela loja que da direito a devolução (mais ou menos 8,9% devolvido). No aeroporto, procurar o Taxback (tax refund services), no terminal 3 (gate 21), no terminal 2 (em frente a sala vip da Aeromexico). Entrega o papel fornecido pela loja junto com o passaporte, cartão de embarque e cartão de credito utilizado na compra, além do comprovante de imigracao (este fica retido na imigracao, quando vc faz o checkin, então você deve tirar xerox antes de ir para o aeroporto, caso contrário não consegue a taxa)-prazo de devolução 30 dias, na fatura do cartão.

Essas são minhas dicas. E aí? Gostaram? Ficou um post bem longo, mas resolvi postar junto para não esquecer.

Até a próxima...

 

Páginas

Subscribe to Loucas por Viagem RSS